Continental Pneus revelou resultados de 2015
Hoje é Terça-Feira, 21 de Fevereiro de 2017

Continental Pneus revelou resultados de 2015

Continental Pneus Portugal alcançou recorde de vendas e quer reforçar a liderança no mercado de ligeiros em Portugal

PedroTeixeira01A Continental Pneus Portugal (CPP) alcançou em 2015 o melhor resultado de vendas de sempre, tendo faturado mais de 70 milhões de euros, crescendo em vendas cerca de 10% face a 2014 (período em que tinha alcançado valores acima dos 65 milhões de euros). Estes dados foram apresentados esta quinta-feira num encontro com os jornalistas em que Pedro Teixeira, Director Geral da Continental Pneus Portugal, pôde fazer um balanço daquilo que foi a actividade da empresa no nosso país no último ano, adiantando algumas linhas de rumo a percorrer nos anos mais próximos. De referir que entre 2012 e 2015, a Continental Pneus Portugal aumentou a sua faturação no mercado nacional em mais de 40%.

PUB

“A performance da CPP em 2015 permitiu-nos, pelo terceiro ano consecutivo, manter a liderança de mercado no segmento de ligeiros em Portugal, alcançando valores recorde de vendas”, sublinhou Pedro Teixeira. Os fatores decisivos para o sucesso da empresa no mercado nacional foram, segundo o seu responsável, “o empenho e a dedicação da equipa, os excelentes resultados alcançados através da estratégia focada na criação de valor para o consumidor final e para os agentes — com especial enfoque na rede ContiService.”

Para 2016, e com todos os indicadores a apontar para um crescimento do mercado de pneus de Turismo na ordem dos 2,6%, e com as expectativas do mercado de pesados a crescer a dois dígitos, Pedro Teixeira reitera o objetivo da Continental em manter a liderança do mercado de pneus ligeiros, alavancada no crescimento e expansão da rede ContiService: “Vamos manter o foco da nossa atuação no reforço da nossa posição junto do consumidor final. Sabemos que a decisão de compra é maioritariamente tomada no ponto de venda e como tal vamos estar mais próximos dos nossos agentes através da rede ContiService.”

Tendo como foco a consolidação da actual posição, a Continental Pneus Portugal pretende continuar a afirmar-se em termos de parceria para o mercado. Para isso, e como explicou Pedro Teixeira, a Continental apresenta uma solução diferenciada para cada tipo de canal de distribuição, com o objetivo de manter o equilíbrio necessário entre todos os actores. Em termos de estratégia, a Continental continuará a apostar na dinamização e no desenvolvimento das segundas marcas, sendo que no que se refere ao segmento premium, a aposta irá centrar-se no crescimento da gama UHP – Ultra High Performance (jantes iguais ou superiores a 17”).

ContinentalPP-01ContinentalPP-02

Será ainda importante destacar que a marca premium (Continental) foi responsável por mais de 77% do volume total de faturação da empresa em Portugal. Os restantes 23% são provenientes das segundas marcas, aqui com um destaque muito considerável em redor da marca Mabor. Em 2016, a CPP continuará também a apostar na consolidação da rede 360º no mercado nacional que lhe permitirá reforçar a sua presença junto das frotas de pesados. “Queremos continuar a ser a referência no mercado, fornecendo produtos, serviços e sobretudo soluções capazes de criar valor para os nossos parceiros”, afirmou Pedro Teixeira.

O Mercado...

Segundo dados revelados pela ETRMA (European Tyre and Rubber Manufacturer´s Association) o mercado de pneus ligeiros cresceu cerca de 7,5% em 2015. Actualmente, e tendo em conta a recuperação que se tem vindo a assistir desde o ano de 2012, o mercado de ligeiros cresceu mais de 32%, sendo o crescimento das marcas premium, nos últimos dois anos, responsável por 95% do crescimento total.

Relativamente aos pneus, o segmento de pneus UHP (jantes iguais ou superiores a 17”) continua a ser o que apresenta maiores índices de crescimento, tendo vindo a aumentar de forma exponencial nos últimos sete anos. Este segmento representa atualmente cerca de 20% do mercado, com um espaço de progressão muito grande, pelo facto de os veículos novos virem cada mais equipados com jantes iguais ou superiores a 17 polegadas.

PedroTeixeira02ContinentalPP-03

O envelhecimento progressivo do parque automóvel – 10,9 anos – dá pela primeira vez nos últimos anos sinais de abrandamento, com tendência a diminuir ligeiramente nos próximos anos. Por outro lado, o aumento das vendas de carros novos (superaram os números de 2014 em cerca de 200 mil veículos ligeiros) é outro indicador a ter em conta.

Já em relação à realidade em redor dos veículos pesados, o respectivo mercado de pneus registou uma recuperação na ordem dos 4% face ao ano anterior. Apesar de ser uma recuperação que ainda fica aquém dos valores registados em 2010 (altura em que se iniciou o período de quebra do setor), o mercado tem vindo lentamente a recuperar, esperando-se uma evolução próxima dos 10% durante o corrente ano.

ContiService, a Rede estratégica
de Embaixadores Continental

Importante para a Continental Pneus Portugal é, sem dúvida, a rede ContiService que completa um ano de presença no mercado nacional. Pedro Teixeira fez o balanço “extremamente positivo” deste primeiro ano de uma rede que tem actualmente 18 agentes e que, pretendem os seus responsáveis, que chegue a uma centena dentro de quatro anos, no final da década, sendo que o foco vai estar não tanto no aumento da rede em número mas antes numa correcta e equilibrada distribuição geográfica em todo o país.

“O mercado tem demonstrado grande receptividade e abertura à nossa rede, o que nos leva, um ano após a chegada do projeto ao terreno, a sermos ainda mais ambiciosos do que as previsões iniciais. Neste momento temos como meta ter 100 embaixadores ContiService em 2020. As previsões para a evolução e crescimento do mercado, bem como as grandes tendências apontadas pelos especialistas do setor levam-nos a acreditar que temos margem para crescer e para expandir a nossa rede, e desta forma apoiar os nossos parceiros na consolidação e no crescimento do seu negócio”, afirmou o responsável.

O diretor geral da Continental Pneus Portugal destacou como principal preocupação neste primeiro ano de atividade “a escolha cuidada dos aderentes à rede”. “Queremos que os melhores estejam connosco neste projeto e é o que tem acontecido. Este primeiro ano foi um período especialmente dedicado a sentir o pulso ao mercado e à forma como o nosso projeto está a ser percecionado”, afirmou Pedro Teixeira.

ContinentalPP-04PedroTeixeira03

Segundo este responsável, a Continental Pneus Portugal investiu até ao momento cerca de 700 mil euros, havendo o objetivo de ter 100 agentes a nível nacional, garantindo desta forma a cobertura geoestratégica de todo o território através de um conjunto de parceiros especializados na prestação de serviços profissionais de pneus e mecânica. “Queremos ter uma rede de agentes dinâmicos e profissionais que disponibilizem ao mercado as melhores ofertas, com a melhor qualidade de serviço, sob a chancela Continental”, reiterou.

Tendo em conta a constante observação do mercado por parte da CPP, Pedro Teixeira destacou a importância de reajustar a oferta ContiService para também ela dar resposta às necessidades específicas dos pontos de venda. “Apresentamos ontem aos nossos parceiros uma nova etapa do ContiService: para além dos actuais parceiros – Member ContiService —, criamos o Partner ContiService que pretende ir de encontro à realidade do ponto de venda”.

A rede de agentes ContiService tem acesso a uma gama de ferramentas que vão desde a consultoria personalizada, que inclui uma equipa dedicada com know how em gestão, suporte em marketing e comunicação, passando por campanhas e acções exclusivas dedicadas ao ponto de venda.

Restará referir que a Continental Pneus Portugal (CPP) posiciona-se no mercado nacional, desde 2013, como líder no segmento de pneus ligeiros, sendo responsável pela comercialização e distribuição de 11 marcas do universo Continental, nos segmentos ligeiros, pesados e industriais, conjunto de marcas das quais se destacam a Continental, a Uniroyal, a Mabor e a Barum.

JR

ContinentalPP-05

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.