Paulo Gonçalves foi quarto no Atacama Rally

Paulo Gonçalves foi quarto no Atacama Rally

A boa prestação no Chile visou dar continuidade à melhor preparação para a participação do piloto luso no Rali Dakar 2017

PauloGoncalves-Atacama01O piloto português Paulo Gonçalves terminou com o quarto lugar a sua participação no Atacama Rally, prova pontuável para o campeonato mundial de Ralis de Todo-o-Terreno que percorreu as pistas do Chile naquele que foi um teste totalmente "a sério" para a participação no Rali Dakar de 2017.

PUB

Paulo Gonçalves, que corre pela equipa Honda Racing, concluiu assim aquele que foi o seu primeiro teste nas máximas condições para a próxima edição do Rali Dakar, prova que arranca em janeiro de 2017 de Assunção, no Paraguai, rumo a Buenos Aires, na Argentina. O piloto português disputou na passada semana a ronda chilena do “Mundial” de Ralis Todo-o-Terreno, o Atacama Rally, tendo terminado com o quarto lugar final da classificação geral a cerca de dez minutos do líder.

O Atacama Rally teve início na passada segunda-feira, 22 de Agosto, com um prólogo que definiu a ordem da partida, onde Paulo Gonçalves averbou o terceiro melhor tempo. Nas seguintes etapas, o piloto de Esposende procurou estar sempre entre os três primeiros, tendo mesmo chegado a ser o segundo classificado da geral, mas uma queda à segunda etapa provocou-lhe fortes dores abdominais que o impediriam de impor um maior ritmo até ao final.

Apesar dos problemas físicos resultantes da queda, “Speedy” Gonçalves ainda levou de vencida a quarta e penúltima etapa da prova, tendo liderado no derradeiro dia a “armada” até ao final. Contudo, acabaria por ser o quarto classificado final da tabela geral, a 10min02s do vencedor da prova, o chileno Pablo Quintanilla, ficando o piloto português a menos de meio minuto do pódio.

PauloGoncalves-Atacama02

Ultrapassada esta prova, Paulo Gonçalves e a equipa HRC apontam já para o próximo teste visando a presença no Dakar 2017, por ocasião da última prova do “Mundial”, no início de Outubro, em Marrocos.

No final desta prova no Chile, Paulo Gonçalves resumiu a forma como viu a prestação conseguida: “Agora que está terminada esta minha primeira participação do ano numa corrida do Campeonato do Mundo de Ralis, fazer um balanço onde as coisas correram relativamente bem, não foi tudo positivo, obviamente, no segundo dia aquela queda que me provocou fortes dores abdominais, particularmente no segundo e no terceiro dia, limitou a minha performance mas devo ressalvar a vitória no quarto dia, o facto de ter aberto pista no quinto dia e ter chegado na frente.”

“Foi uma corrida que do ponto de vista da preparação correu bastante bem, temos excelentes indicadores, agora é continuar a trabalhar, estamos a quatro meses do Dakar, temos ainda mais uma corrida de preparação pela frente já no próximo mês em Marrocos e vamos tentar continuar este caminho, tentar melhorar todos os dias de forma a chegar ao Dakar da melhor maneira possível”, concluiu.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.