Kris Meeke venceu Rali do México com o C3 WRC

Kris Meeke venceu Rali do México com o C3 WRC

O Citroen C3 WRC estreou-se este fim-de-semana a vencer em provas do Mundial de Ralis WRC no Rali do México às mãos de Kris Meeke

CitroenRaliMexico01Kris Meeke e Paul Nagle mantiveram o seu forte ritmo e também os nervos (quase) sobre controlo durante a última etapa do Rali do México que venceram este fim-de-semana , mesmo com uma impressionante saída de estrada sofrida a poucas curvas do final da Power Stage. Aquele percalço, aliás, que lhe mostramos mais abaixo em rodapé, não impediu o triunfo para a dupla do Citroën Total Abu Dhabi WRT e para o Citroen C3 WRC que assim passa a transportar no seu palmarés uma vitória numa prova do Mundial de Ralis WRC.

PUB

Com apenas duas Especiais no programa do último dia do Rali do México — La Calera (32,96 km) e de Derramadero (21,94 km), esta como como Power Stage —, Kris Meeke ainda esteve à beira de deitar tudo a perder. É que a chuva regressou no preciso momento de saída do Parque de Assistência e a escolha de pneus no seio do Citroën Total Abu Dhabi WRT fez-se de forma diferente: Kris Meeke levou consigo quatro Michelin LTX Force de mistura macia e dois mais duros, enquanto Stéphane Lefebvre optava por seis pneus macios.

Na penúltima Especial da prova, Meeke obteve o seu quinto melhor tempo do rali, ganhando mais 6,3 segundos a Sébastien Ogier, enquanto Lefebvre obtinha uma excelente terceira melhor marca. A equipa segurava a sua respiração para a Power Stage, transmitida ao vivo na televisão, uma Especial que não iria dececionar em emoções. Assim, e a poucas curvas do final do troço, o Citroën C3 WRC do piloto britânico escorregava para fora da estrada pela esquerda de uma longa curva à direira, levando o carro a cair numa vala que acabava… dentro de um parque de estacionamento para espectadores!

Mantendo o sangue frio, Meeke conseguiu regressar à estrada após alguns segundos, transpondo a meta como vencedor, com uma vantagem de 13,8 segundos. Depois de passar por todo o tipo de emoções, a equipa pôde extravasar a sua alegria e comemorar com os seus campeões no seu regresso ao Parque de Assistência em León.

Esta foi a 4ª vitória de Kris Meeke e Paul Nagle no WRC, após os sucessos na Argentina em 2015 e em Portugal e Finlândia em 2016. Foi ainda a 97ª vitória da Citroën no Campeonato do Mundo de Ralis.

CitroenRaliMexico03CitroenRaliMexico02

No final da prova, e ainda a digerirem as emoções, os responsáveis da equipa da Citroen comentaram o triunfo de Meeke. Yves Matton, Diretor da Citroën Racing, começou por se referir à saída de estrada na última Especial: "O que aconteceu na Power Stage é absolutamente incrível, mesmo que este tipo de cenário já tenha ocorrido no passado. No momento, a situação era confusa pois as câmaras no carro davam a ideia de que tinha sido uma grande saída de estrada mas o 'tracking' mostrava que o carro ainda estava em movimento. Quando o carro passou a linha de chegada, toda a tensão passou e pudemos extravasar a nossa alegria. Esta primeira vitória na terra permite-nos demonstrar que o C3 WRC é uma boa base de trabalho e que a Citroën Racing fez um bom trabalho no seu desenvolvimento. Seremos capazes de trabalhar serenamente para continuar a nossa progressão.”

O próprio Kris Meeke comentou o que se passou e assumiu ter cometido um erro de que se arrepende: "Acho que vou ter que contar essa história algumas dezenas de vezes... Arrependo-me de ter cometido esse erro, em que o carro sai a escorregar após uma grande compressão, situação da qual conseguimos sair com sucesso. Procurei logo voltar para a estrada, porque sabia que ainda podíamos ganhar. É isso o mais importante: termos demonstrado o potencial do Citroën C3 WRC oferecendo-lhe a sua primeira vitória. É um grande orgulho alcançar este resultado para toda a equipa."

Em termos de classificação geral final, ela ficou assim estabelecida...

CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL (provisória)

1. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) 3h22’04’’6
2. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC) +13’’8
3. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +59’’7
4. Tanak / Jarveoja (Ford Fiesta RS WRC) +2’18’’3
5. Paddon / Kennard (Hyundai i20 WRC) +3’32’’9
6. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +4’40’’3
7. Hänninen / Lindstrom (Toyota Yaris WRC) +5’06’’2
8. Sordo / Marti (Hyundai i20 WRC) +5’22’’7
9. Evans / Barritt (Ford Fiesta R5) + 8’41”8
10. Tidemann / Andersson (Skoda Fabia R5) +10’51”9

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

1. Sébastien Ogier - 66 points
2. Jari-Matti Latvala - 58 points
3. Ott Tanak - 48 points
4. Dani Sordo - 30 points
5. Thierry Neuville - 28 points
6. KRIS MEEKE - 27 points
7. CRAIG BREEN - 20 points
8. Elfyn Evans - 20 points
9. Hayden Paddon - 17 points
10. STEPHANE LEFEBVRE - 10 points

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

1. M-Sport WRT - 103 points
2. Toyota Gazoo Racing WRT - 67 points
3. Hyundai Motorsport - 65 points
4. Citroën Total Abu Dhabi WRT - 55 points

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.