Renault lança “Chaleira Amarela de 2017”

Renault lança “Chaleira Amarela de 2017”

Os 40 anos de paixão pela Fórmula 1 da parte do construtor francês acabam de ser assinalados com um enorme sorriso: “The Yellow Teapot”

Renault-ChaleiraAmarela-01Para festejar 40 anos de sucesso, paixão e orgulho por estar entre as marcas históricas da Fórmula 1, a Renault decidiu recriar uma “anedota” do passado lançando a verdadeira chaleira amarela : “The Yellow Teapot”. Olhando para a história da marca na categoria rainha do desporto automóvel será preciso recuar até 1975 para encontrar a decisão da Renault de entrar no exclusivo mundo da Fórmula 1, decisão que se tornou efectiva em 1977, com um primeiro monolugar denominado RS01. Esta novidade na F1 ficou marcada pelo amarelo como cor dominante, mas também pelo motor inédito que, na primeira vez que entrou na via das boxes a fumegar mereceu desde logo um apelido: “Yellow Teapot” (chaleira amarela).

PUB

Por aquela altura, a entrada na Fórmula 1 estava intimamente ligada aos avanços tecnológicos no que dizia respeito ás motorizações. Depois de meses de estudos, a Renault escolheu introduzir um motor turbocomprimido, um tipo de motorização absolutamente inédito na Fórmula 1, acabando a Renault por conseguir em 1997, no Grande-Prémio de Silverstone, posicionar-se na grelha de partida com o primeiro Fórmula 1 da história com motor turbo.

Como acontece frequentemente com novas e, neste caso, revolucionárias tecnologias, a fiabilidade foi neste caso menor e o RS01, cuja cor dominante era o amarelo, mas também o branco e o negro, teve de entrar bastantes vezes nas boxes, libertando um fumo branco sinónimo de problema no motor. Ken Tyrrell, patrão da escuderia com o seu nome, ao ver o monolugar fumegante entrar na via das box, apelidou-o por piada de “Yellow Teapot” (a chaleira amarela), expressão que, a pouco e pouco, foi ganhando adeptos, acabando o RS01 por ficar mesmo conhecido como The Yellow Teapot.

Renault-ChaleiraAmarela-03

Certo é que a Renault obteve a primeira vitória na Fórmula 1 apenas dois anos mais tarde, com o RS01, no Grande-Prémio de França de 1979, disputado no circuito de Dijon, acabando este sucesso de Jean-Pierre Jabouille, engenheiro e piloto do RS01, sido uma proeza pela rapidez com que uma nova equipa ganhou um Grande-Prémio. Este triunfo e os que se seguiram validaram o conceito do Turbo na Fórmula 1 e impuseram o respeito das restantes escuderias, à cabeça das quais a Tyrell.

Agora, tantos anos depois, eis que surge mesmo uma efectiva chaleira amarela, a qual irá equipar as cozinhas do restaurante do “Atelier Renault” nos Campos Elísios, em Paris. O design da Yellow Teapot inspira-se no passado e no presente, do RS01 ao novo RS17, e utiliza mesmo a pintura oficial deste último. Com curiosidades, será importante referir que foram produzidas apenas 40 cópias destas chaleiras que serão comercializadas em Setembro com um preço unitário de 129 euros. Quanto a pontos de venda, estará disponível exactamente no Atelier Renault, mas também pode ser conseguida pela internet, neste caso através da “e-shop” do Atelier Renault (http://shop.atelier.renault.com/fr/).

Restará recordar a propósito desta história que a Renault transporta já consigo 40 anos de Fórmula 1 depois de, a 16 de Julho de 1977, ter disputado o seu primeiro Grande-Prémio de Fórmula 1, abrindo com isso um novo capítulo da sua história, a qual remonta aos primórdios da competição automóvel e onde a Renault participou em todos os tipos de provas, em circuito, ralis, raids, resistência... tendo ganho em todas as disciplinas do desporto automóvel. Quanto à Fórmula 1, a Renault apresenta como palmarés 11 Campeonatos de Pilotos, 12 Campeonatos de Construtores, 170 vitórias com 24 pilotos e a presença em 481 pódios.

Renault-ChaleiraAmarela-02

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.