A Indústria 4.0 tornou-se definitivamente um elemento integrante das fábricas de hoje sendo que só nos últimos quatro anos, a Bosch fez mais de 1,5 mil milhões de euros com aplicações de Indústria 4.0. Já em 2022, a Bosch pretende gerar vendas anuais de mais de mil milhões de euros neste domínio.

Visando este desenvolvimento, a empresa apresentou a fábrica do futuro na Hannover Messe, na qual veículos de transporte autónomos entregam componentes em espaços de trabalho digitais, mas também soluções robóticas dão suporte aos colaboradores na produção e as inspeções de qualidade são realizadas com recurso a inteligência artificial.

Nesta fábrica do futuro, e graças à 5G, a comunicação entre máquinas e sistemas funciona sem problemas e quase em tempo real, havendo a convicção efectiva por parte da Bosch que a indústria 4.0 aumenta a competitividade.

Importância da Indústria 4.0 já vem de longe

A Bosch reconheceu o potencial da Industria 4.0 desde o início: a empresa começou a conectar a produção e logística em 2012. Esta estratégia melhorou a competitividade neste domínio e o setor de tecnologia industrial da Bosch apresenta um crescimento consistente: de acordo com dados preliminares, no ano passado cresceu 8,9%.

Considerando as taxas de câmbio, o crescimento foi de 11%. As vendas subiram para 7,4 mil milhões de euros.

“O setor 4.0 compensa. As soluções digitais e conectadas estão a transformar as fábricas em espaços mais eficientes, mais flexíveis e mais produtivos”, conclui Rolf Najork, membro do conselho de administração da Bosch, que supervisiona este setor de negócios.

Por exemplo, a fábrica da Bosch em Blaichach, no sul da Alemanha, introduziu tecnologias modernas de produção, que aumentaram os volumes de ABS e ESP em 200% em seis anos - sem expandir instalações ou fazer aquisições.

Pin It