A Toyota está a chamar às suas oficinas mais de um milhão de veículos dos modelos Prius e C-HR, este último um modelo recente do construtor nipónico mas que garantiu enorme popularidade em termos globais e também no mercado luso, com motorização híbrida a gasolina e eletricidade, estando contabilizados para esta intervenção 2.690 veículos em Portugal.

Em causa está o facto deste modelo correr o potencial risco de incêndio, a fazer fé em fonte oficial da Toyota citada pela agência France Press (AFP), segundo a qual estão em causa 1,026 milhões de automóveis híbridos do construtor nipónico, quase todos Prius (Prius e Prius PHV) mas também do modelo C-HR Híbrido, com o denominador comum no facto de todos terem sido fabricados entre Junho de 2015 e Maio de 2018.

Ainda de acordo com a AFP, 554.000 daqueles veículos terão sido comercializados no Japão, 217.000 na América do Norte e 219.000 na Europa, sendo que destes, e de acordo com fonte oficial da Toyota Caetano Portugal citada pela agência Lusa, estão abrangidos pela chamada no mercado luso um total de 2.690 veículos, dos quais 148 do modelo Prius, 151 do modelo Prius PHV e 2.391 do modelo C-HR Híbrido.

A chamada dos modelos Toyota à rede oficial de concessionários Toyota será feita, naturalmente, sem quaisquer custos para o cliente da marca, encontrando-se em causa “uma parte da cablagem da unidade de controlo do sistema híbrido que pode entrar em contacto com uma proteção e desgastar-se com o tempo, podendo causar um curto-circuito elétrico, que pode gerar calor”, sendo que, “em caso de aquecimento elevado, existe um aumento do potencial risco de incêndio”.

O procedimento a efetuar nas oficinas terá uma duração entre 30 minutos a cinco horas e consiste em verificar, reparar ou substituir a cablagem afetada.

Pin It