Depois de 15 milhões de unidades vendidas, é já conhecido o novo Renault Clio, modelo icónico que avança para a quinta geração, segundo o construtor 100% renovado apesar de não cortar com a imagem do modelo ainda disponível nos concessionários da Renault Portugal. Estamos assim perante um modelo automóvel que, desde o lançamento em 1990, tornou-se o best-seller do Grupo Renault a nível mundial e, desde 2013, o líder no segmento B na Europa. Entre 2012 e 2018, as vendas do Clio cresceram todos os anos, o que representa um desempenho comercial absolutamente notável, e a julgar pelo que já pudemos ver deste novo Clio, a ambição de se manter no topo tem bases sólidas.

Mais moderno e mais atlético, o novo Clio apoia-se no ADN que faz a sua história de sucesso há quase 30 anos e capitaliza, sobre as mais-valias de cada uma das anteriores quatro gerações, um novo capítulo desta saga. Assim, recupera do primeiro Clio o “grandes para quê?” e, tal como a primeira geração, utiliza tecnologias habitualmente apenas disponíveis em modelos dos segmentos superiores. Do Clio II recupera os elevados padrões de habitabilidade e de conforto e, tal como aconteceu com o Clio III, o novo Clio muda o paradigma ao nível da percepção de qualidade. Por fim, do Clio IV, herda um design forte que inspirou toda a gama da Renault e que se tornou uma verdadeira imagem de marca.

Concebido sobre os princípios de “Evolução & Revolução”, o novo Clio muda o paradigma: o design exterior evolui para uma maior maturidade, enquanto o design interior foi completamente repensado. Com linhas mais esculpidas e uma dianteira mais assertiva, o novo Clio ganha em dinamismo e modernidade, permanecendo reconhecível ao primeiro olhar, mesmo garantindo a Renault que 100% das peças são novas.

No interior, a revolução é flagrante. O habitáculo foi completamente revisto e inspira-se nos modelos dos segmentos superiores. Para além da qualidade percepcionada, destaque para as tecnologias disponibilizadas, como nos dá conta Laurens van den Acker, diretor do Design Industrial do Grupo Renault: “A quinta geração do Clio é muito importante para nós, porque se trata ‘apenas’ do best-seller do segmento e do segundo automóvel mais vendido na Europa. É um ícone!”

“Esta nova geração do Clio recupera o que de melhor existia nas gerações precedentes. O design exterior do Clio 4 seduziu os clientes e continua, ainda hoje, a seduzir. Por isso decidimos conservar os genes, mas tornando-o, ao mesmo tempo, mais moderno e mais elegante. No interior fizemos uma verdadeira revolução, com um notável progresso na qualidade percebida, maior sofisticação e uma forte presença tecnológica. Este é o melhor de todos os Clio!”

O novo Renault Clio surge assim como “ponta de lança” do plano estratégico “Drive the Future (2017-2022)”, que se articula em torno de três pilares:
– Elétrico: até 2022, o Grupo irá dispor, na sua gama, de 12 modelos eletrificados. O novo Clio será o primeiro, com a motorização híbrida E-Tech, com uma tecnologia desenvolvida pela Renault.
– Conectado: até 2022, todos os modelos Renault comercializados nos principais mercados serão conectados. O novo Clio ilustra perfeitamente esta dinâmica, com o novo sistema multimédia desenvolvido pela Aliança.
– Autónomo: até 2022, o Grupo Renault irá comercializar 15 modelos equipados com tecnologias de condução autónoma. O novo Clio será, também, o pioneiro, pois irá democratizar as tecnologias de assistência que conduzirão à condução autónoma.

O novo Renault Clio está, igualmente, no centro da estratégia de reforço das sinergias no seio da Aliança Renault-Nissan, que passa pelo desenvolvimento de tecnologias comuns ou pela utilização de novas plataformas. A plataforma CMF-B, que é inaugurada no novo Clio, tem uma nova arquitectura elétrica e electrónica, preparada para integrar as últimas evoluções tecnológicas, de forma a responder às futuras exigências dos mercados.

O novo Clio será o pioneiro de uma nova geração de modelos da Renault e incluirá, na sua gama, a nova linha R.S. Line, inspirada pela Renault Sport e a nova orientação de design para a assinatura Initiale Paris.

© LusoMotores

Pin It