O novo Fiat 500, o primeiro veículo totalmente elétrico da FCA, atravessou a nova ponte San Giorgio, em Génova, no dia de abertura ao trânsito daquela importante via, uma travessia que une simbolicamente o novo 500 e a cidade de Génova no recomeço daquela faixa viária, uma ligação feita com os olhos postos num futuro de tecnologia e sustentabilidade.

Apontado como um ícone da cultura italiana e embaixador mundial do “Made in Italy”, o novo 500 torna-se assim símbolo de positividade e renascimento de uma Itália que enfrenta o futuro com coragem num período em que procura recuperar de um período negro decorrente também da pandemia que afectou o país de forma particular.

Acaba assim por ser o novo Fiat 500 apresentado como o símbolo do “Made in Italy” e da recuperação económica, a marcar presença na inauguração da nova ponte San Giorgio, em Génova, obra do célebre arquiteto Renzo Piano. O novo 500, modelo totalmente elétrico do Grupo FCA, atravessou os 1067 metros da ponte de Génova assim que foi inaugurada e antes de ser aberta ao trânsito habitual.

IMG 6912

A imagem do novo 500 “la Prima” cabrio com as bandeiras de Itália e do Município de Génova a flutuar ao vento pretendeu assim surgir como o símbolo de uma Itália que sabe como reagir e reerguer-se e que serve como testemunho do modo como, juntos, unindo forças e competências, podemos enfrentar o caminho do renascimento.

Tal como aquelas fotografias amarelecidas dos Fiat 500 que percorreram os 760 quilómetros da então recém-nascida A1, ‘Autostrada del Sole’, de norte a sul e vice-versa, também agora o Fiat 500 é sinónimo de inovação e de renovação: uma viatura capaz de servir de guia ao recomeço, inspirando positividade e levando aquele design e aquela elegância tipicamente italianos muito para lá das fonteiras do país. 

E se a mais recente criação da Fiat representa o futuro da mobilidade individual, sustentável e tecnológica, a ponte sobre o rio Polcevera – construída em tempo recorde – representa, para a capital da Ligúria, no nordeste de Itália, uma obra notável de engenharia, destinada a tornar-se o novo símbolo da Génova do futuro.

Refira-se a propósito desta nova ponte San Giorgio, foi construída para substituir a antiga ponte Morandi, estrutura que colapsou há dois anos provocando a morte de 43 pessoas no mês de Agosto de 2018. Agora, na inauguração desta nova estrutura viária, que contou com a presença do presidente italiano, Sergio Mattarella, foram lidos os nomes das vítimas da tragédia. A nova ponte foi projectada pelo célebre arquiteto Renzo Piano, nascido em Génova, autor do Centro Pompidou e do novo Palácio de Justiça de Paris, assim como da Torre The Shard, em Londres.

 

Inspirada na história da cidade portuária, a ponte tem a forma de um casco de navio, permitindo 1.067 metros de comprimento iluminados por 43 candeeiro com a forma de velas de um barco, um por cada uma das vítimas de 2018. A obra foi feita por um consórcio criado pelas empresas Fincantieri e Webuild e a fatura total de mais de € 220 milhões foi paga pela Autostrade per l'Italia, gestora da ponte.

IMG 6912

LusoMotores

Pin It