×

Alerta

Falha a eliminar thumb_103_1610.jpg

Visando facilitar a adoção de veículos elétricos e o desenvolvimento de infraestruturas de carregamento para os condutores da Uber, a Renault, a Nissan e a Uber estão a estudar a aplicação de soluções comuns em vários países estratégicos na Europa. Para que isto possa acontecer e em termos práticos, a Aliança Renault-Nissan assinou com a Uber uma carta de intenções (MoU) que visa permitir a esta última eletrificar, na Europa, a sua oferta de mobilidade. Esta colaboração estende-se à criação de uma oferta acessível de veículos 100% elétricos para os condutores Uber em vários mercados Europeus, nomeadamente, no Reino-Unido, em França, em Portugal e na Holanda.

A carta de intenções (MoU) apresentada hoje inscreve-se no objetivo da Uber de se tornar uma plataforma de mobilidade com zero emissões. Deste modo, e até 2025, 50% dos quilómetros percorridos pela Uber em sete capitais Europeias (Amesterdão, Berlim, Bruxelas, Lisboa, Londres, Madrid e Paris) serão efetuados a bordo de veículos 100% elétricos.

No quadro deste acordo, as empresas signatárias irão trabalhar para a aplicação de soluções para acelerar a adoção de veículos 100% elétricos e o desenvolvimento de um ecossistema elétrico nas cidades Europeias. Assim, para os condutores da aplicação Uber será criada uma oferta para permitir o acesso aos veículos 100% elétricos da Renault e da Nissan: o Renault ZOE e o Nissan Leaf, mas também os futuros veículos elétricos da gama das duas empresas. Será ainda estendido ao território francês o projeto piloto já em curso no Reino-Unido, até ao final de 2020, e posteriormente a Holanda e Portugal, devendo depois ser aplicado também a outros mercados Europeus. Além disso, serão realizadas ações conjuntas para promoção das ofertas e vantagens de veículos 100% elétricos.

“Este acordo com a Uber é o reconhecimento da nossa capacidade para acompanhar os clientes profissionais na sua transição energética, capitalizando as vantagens concorrenciais que ainda hoje detemos: uma oferta atraente de veículos elétricos, que têm contribuído, decisivamente, para o crescimento da mobilidade elétrica em grande escala. A isto adicionamos o trabalho que fazemos — desde há vários anos —, de colaboração com as autoridades locais, para dar resposta aos desafios com que estão confrontadas as cidades de hoje: transporte, descarbonização e qualidade do ar. Esta nova parceria representa um unir de esforços para acelerar este movimento”, declara Gilles Normand, vice-presidente para os Veículos Elétricos e Serviços de Mobilidade do Grupo Renault.

Por seu turno, Jordi Vila, Diretor Comercial e de Marketing da Nissan Europe, acrescenta: “Os nossos dez anos de experiência com o Nissan Leaf permitem-nos saber que as pessoas gostam de conduzir em modo elétrico e que esta conversão pode ajudar os condutores a poupar dinheiro e a contribuir para que seja respeitado o objetivo das grandes cidades no que à qualidade do ar diz respeito. Com a nossa parceria com a Uber no Reino-Unido já conseguimos aumentar a notoriedade e a adoção de veículos elétricos e, por isso, queremos explorar o alargamento desta parceria para a Europa.”

Pin It