A Volvo Cars acaba de receber o que o próprio construtor aponta como “uma valiosa aprovação independente” para o seu plano ambiental, um dos mais ambiciosos da indústria automóvel. Este plano, que a marca apresentou o ano passado, e no qual afirma pretender tornar-se uma empresa com impacto climatico neutro em 2040,  foi cientificamente verificado pela Science Based Targets (SBTi), uma iniciativa que indica às empresas um caminho claro para atingir os objetivos do Acordo de Paris.

De acordo com o SBTi, as metas de redução de emissões da Volvo Cars estão alinhadas com os níveis de redução de carbono necessários para limitar o aquecimento global bem abaixo de 2° C quando comparados com os níveis pré-industriais. No seu processo de validação, o SBTi especifica o quanto e com que rapidez cada empresa deverá reduzir as suas emissões de gases para atender às ambições estabelecidas no Acordo de Paris.

“Como fornecedores de serviços de mobilidade, fazemos parte do problema mas também podemos fazer parte da solução. Temos a responsabilidade de agir. É por isso que a redução das emissões de carbono tem  prioridade máxima para nós. Ter agora as nossas ambições climáticas validadas pelo SBTi mostra que estamos no caminho certo”, garante Hanna Fager, responsável pela área de Corporate Functions na Volvo Cars.

O plano ambiental da Volvo Cars engloba todas as operações e produtos e vai muito para além da redução das emissões de escape através da eletrificação. Irá englobar as emissões dos processos de produção, a cadeia de fornecedores e a utilização de material reciclado. A marca pretende por exemplo atingir até 2025 uma redução de 40% da pegada de carbono do ciclo de vida de cada automóvel, uma redução de 50% das emissões de escape por modelo, uma redução de 25% das emissões relacionadas com a cadeia global de fornecimento e uma redução de 25% nas emissões geradas pelas operações globais de produção e logística.

A Volvo Cars foi o primeiro construtor mundial, entre os tradicionais a assumir o compromisso com a eletrificação e a colocar este no centro das suas operações. Hoje em dia, a marca sueca é a única a oferecer uma variante híbrida plug-in em todos os modelos da sua gama. Estes modelos, comercializados sob a sigla Recharge, têm vindo a registar uma procura muito acentuada na primeira metade do ano, período durante o qual a Volvo Cars foi mesmo o construtor automóvel premium que mais modelos plug-in hybrid comercializou na região E.M.E.A. (Europa, Medio Oriente e Africa).

Até 2025 a empresa pretende atingir 50% das suas vendas mundiais com veiculos 100% eletricos sendo a restante quota preenchida com modelos híbridos.

LusoMotores

Pin It