Desde 1995 que se comemora o Dia Mundial do Carocha a 22 de junho e este ano a Volkswagen, em Portugal, volta a assinalar a data de um dos modelos mais icónicos de sempre da história automóvel. Para justificar esta iniciativa bastará referir que foram produzidos mais de 21 milhões de unidades do Carocha 'original', sendo que este mesmo modelo foi o responsável pela chegada da Volkswagen a Portugal em 1950.

A data escolhida deve-se ao facto de que foi neste dia que Ferdinand Porsche assinou o contrato de produção do Carocha com a Associação Nacional da Indústria Automóvel Alemã, com o objetivo de construir um automóvel que tinha como missão democratizar a mobilidade de forma simples, fiável e acessível a todos. Hoje, o Carocha continua a marcar e a apaixonar diferentes gerações como fez ao longo de toda a sua história.

“A emoção faz parte dos nossos automóveis e quando falamos do Carocha, não faltam histórias associadas a este modelo. A marca tem vindo a recuperar modelos do passado, como é o caso do Pão de Forma que se tornou ID Buzz, e, aproveitando a nossa plataforma modular MEB, é possível continuar esse caminho de dar uma vida 100% sustentável aos modelos que marcaram gerações. O Carocha ficou na história não só da Volkswagen, como do mundo, e queremos continuar a democratizar a mobilidade, agora mais sustentável, segura e tecnologicamente mais avançada”, refere Marília Santos, Diretora Geral da Volkswagen.

Tendo sido descontinuado ao longo dos anos em vários países, o Carocha continuou a ser produzido até 2003 no México e acabou por ganhar novas gerações, contabilizando até ao momento mais duas, além do ‘original’ que contou com cerca de 21 milhões de unidades produzidas.

VolkswagenCarocha 01

Em Portugal há mais de 70 anos

Há cerca de 72 anos, mais precisamente a 17 de abril de 1950, que a Volkswagen chegou a Portugal e o Carocha foi um verdadeiro sucesso. Este modelo foi reconhecido, na altura, pelos baixos consumos e baixas despesas de manutenção, sem esquecer o argumento da suspensão de quatro rodas independentes que ajudou a consolidar a Volkswagen e o seu Carocha como uma marca de inovação e conforto, característica facilmente assimilada pelo condutor.

No primeiro mês de comercialização, a Volkswagen vendeu 36 unidades do seu único modelo, mais tarde na década de 60, as vendas ascenderam às 30.000 unidades e, no início dos anos 70, 50.000 Carochas tinham sido vendidos em Portugal. A barreira das 60 mil unidades vendidas acabou por ser ultrapassada mais tarde no nosso país.

Uma história de sucesso que teve um outro marco em Portugal, com a chegada do Golf, que ganhou um terceiro capítulo com o ID.3 a marcar o início da mobilidade 100% elétrica e com uma família ID cada vez mais alargada de forma a responder a todas as necessidades de mobilidade do presente e do futuro.

Pin It