David Carreira, 38 anos, deixou a Fiat e abraçou a continuidade da sua carreira profissional ao serviço da Consilcar, empresa de comércio de automóveis usados parceira do LusoMotores que resultou para o nosso protagonista em uma mudança depois de um namoro de alguns anos que chegou ao casamento pela base de confiança existente. Em entrevista para a Consilcar Magazine aqui reproduzida, nos vários diálogo que temos vindo a manter com os elementos da equipa desta empresa, pudemos conhecer um pouco mais da Consilcar mas também deste quadro que tem construído o seu caminho profissional no sector automóvel.

A passagem da Fiat para a Consilcar foi, para David Carreira, um desafio pela mudança que implicou, uma aposta que resume como “diferente”. “Antes vendia cerca de 200 carros por mês, agora compro 80 carros por mês. Na Fiat tinha como missão vender tudo o que era carros de serviço, desde o rent-a-car ao fleet, por todos os parceiros entre os quais a Consilcar, e daí ter conhecido o Edgar e o Nuno. Agora tenho por missão comprar, onde haja possibilidade de o fazer, em todos os canais!”

O conhecimento entre David Carreira e a Consilcar surgiu assim a partir da relação profissional derivada das funções que este elemento possuía na Fiat. “Foi efectivamente um namoro com alguns anos. Em 2008 fizemos o primeiro negócio, a Consilcar comprou-me trinta Alfa Romeo 147, um primeiro negócio feito numa base de muita confiança, começámos a trabalhar numa base mensal, e em 2010 começou um namoro que viria a dar em casamento em 2014.”

Consumado o casamento, quisemos saber que Consilcar veio encontrar David Carreira quando ingressou nesta empresa. “A equipa estava montada e a funcionar lindamente, tal como continua a funcionar lindamente, e aquilo em que eu iria aportar valor era conseguir mais matéria prima, para passarmos de um stock de 80 a 90 carros para 200 e tal, eventualmente 300 e tal ou 400, quem sabe...”

01CR2353

01CR2364

Actualmente, o stock da Consilcar ultrapassa os 200 automóveis, mas David Carreira não recusa a ideia de poder vir a aumentar esse número – “Depende do que vá surgindo no mercado, mas a ambição não é parar.”

“Desde que os produtos sejam bons e com preços apelativos sim, será possível escoar o stock, sendo que a dificuldade passa por conseguirmos ainda mais veículos. É claro que não poderemos ter carros apenas por ter, mas bom é podermos apresentar boas oportunidades e carros que os nossos clientes mereçam”, acrescenta.

O encontrar de boas propostas resulta também do relacionamento da Consilcar com os seus diferentes parceiros,  nomeadamente marcas, players no mercado, que vendem os seus veículos em condições favoráveis para a revenda. Mas terá a Consilcar uma boa relação com esses diferentes operadores? “Sim. Nós temos boas relações, quero eu acreditar, com todas as fontes onde se possam comprar carros. O que pode acontecer é num mês podermos comprar 30 unidades à Fiat, porque achamos que é uma boa oportunidade para os nossos clientes, e simplesmente não comprarmos Mercedes ou Volkswagen, e depois, no mês seguinte, já não compramos unidades à Fiat e achamos que a oportunidade está em veículos BMW, depende sempre para onde o mercado sopra quase a cada minuto.”

E quanto ao tipo de carros com os quais se conseguem os melhores negócios: “Em 2014, diesel era a palavra de ordem, e hoje passámos do diesel para os motores a gasolina, com excelentes níveis de consumos, mas também para os plug-in e híbridos porque trazem grandes vantagens para as empresas pelos benefícios fiscais que permitem. Acompanhamos a par e passo as tendências e as novas oportunidades que surgem, e isso permite sempre a procura dos melhores negócios.”

01CR2360

01CR2378

Relativamente à equipa que David Carreira veio encontrar na Consilcar, fala de uma família que já conhecia: “A equipa estava formada, eu conhecia os diferentes elementos e apenas deixei de ser o primo afastado para passar a ser o irmão próximo.”

À margem da actividade profissional mas no mundo do automóvel, questionado sobre o seu carro de sonho, David Carreira fala literalmente em ter nos seus sonhos “as coisas mais estranhas”. “O Lotus Seven, um Ferrari, foram carros que foram aparecendo e fui tendo. Hoje gostava de voltar a ter um Honda S2000, um dos carros mais divertidos e que eu mais gostei.”

Com a conversa a chegar ao final, quisemos saber para onde caminha a Consilcar: “Neste momento espero que para um crescimento sustentado, com um stock que terá que chegar às três centenas de unidades. É esse o meu dever. Depois, se o espaço não chegar, arranjamos, nem que seja preciso comprar o terreno do lado! (risos)”

Curiosamente, aumentar o espaço sim, mas em relação a um possível aumento da equipa... “Um jogo de futebol ganha-se com 11 e se calhar um 12º ou 13º elementos atrapalham. Neste momento a equipa está dimensionada e a funcionar”.

E por falar em equipa, quem é o seleccionador?
– Seleccionador... são o Edgar e o Nuno. São os donos da empresa e nem diria que há um treinador e um adjunto mas antes dois treinadores, em que um dá as tácticas do posicionamento da equipa e o outro dá as tácticas sobre os contratos dos jogadores, conseguindo-se uma equipa vencedora.

texto: Jorge Reis
fotos: Carlos Rodrigues

01CR2357

Pin It