Numa altura em que Portugal continua a ser o palco escolhido por diversos construtores automóveis para apresentar as suas novidades, não causou grande admiração que também para os automóveis comerciais essa tendência possa marcar pontos, tal como aconteceu em redor da Renual quando, no passado mês de Junho, o construtor francês apresentou em Portugal os novos veículos comerciais ligeiros Master e Trafic.

Para uma acção que propôs aquilo que classificou como “a nova dimensão dos Comerciais Ligeiros Renault”, também o LusoMotores pôde acompanhar esta apresentação a convite da Renault Portugal, atentos a modelos que começam agora a surgir na gama de propostas do construtor francês para os diferentes mercados europeus.

Com a chegada destes novos modelos, o Grupo Renault, presente no mercado dos furgões há 120 anos, renova a sua gama de veículos comerciais ligeiros (VCL) com evoluções ao nível do design, da conectividade e das soluções à medida dos clientes. Para proporcionar ainda mais satisfação aos clientes profissionais, a Renault introduziu um nível de qualidade que pudemos constatar ser comparável ao dos veículos particulares.

RenaultVCL Master Trafic PT2019 02

Incontornáveis no mercado dos veículos comerciais ligeiros desde o seu lançamento, no já longínquo ano de 1980, os furgões Master e Trafic, com mais de 4 milhões de unidades vendidas, surgem agora renovados para se manterem capazes de responder às novas utilizações dos clientes, seja em design, sem dúvida cuidado, na mecânica, fruto da aposta em novos motores, bem como no conforto de condução permitido por veículos em que facilmente nos esquecemos de estarmos ao volante de comerciais, mas também nos equipamentos transportados num habitáculo adaptado à medida dos profissionais, pleno de robustez e onde a conectividade, cada vez mais incontornável nos dias de hoje, garante respostas positivas quando posta à prova.

Comercializados na Europa a partir do corrente mês de Setembro, os novos Renault Master e Trafic apresentam ambos a nova identidade visual na dianteira, mas também em igual medida a ambição de permitirem para o construtor francês o objectivo de passar de líder europeu a líder mundial, de acordo com os objetivos do plano estratégico “Drive The Future” estabelecido para ser percorrido entre 2017 e 2022.

Estamos assim perante uma grande ambição que passa por aumentar as vendas de veículos comerciais em mais de 40%, duplicar a cobertura de mercado, passando de 24% para mais de 50%, e manter-se na liderança do segmento dos veículos comerciais ligeiros elétricos, eletrificando 100% dos VCL, excepção feita aos modelos pick-up. Pretende ainda o Grupo Renault tornar-se o principal interveniente mundial em veículos comerciais ligeiros, com mais de 2,5 milhões de unidades por ano, graças à ‘Aliança’ entre a Renault, Nissan e Mitsubishi.

Jorge Reis/©LusoMotores

Pin It