Elisabete Jacinto segunda entre camiões na etapaA piloto portuguesa Elisabete Jacinto (MAN) terminou, esta quinta-feira, na segunda posição entre os camiões a nona etapa do Africa Eco Race , mantendo assim o terceiro lugar na geral da categoria e subindo para o 14º posto da classificação conjunta com os automóveis.

Nesta tirada, Elisabete Jacinto esteve em destaque ao conseguir o segundo lugar entre os camiões, sendo mais rápida que os dois pilotos russos da Kamaz que lideram a classe T4. A longa especial de 445 quilómetros cronometrados, que ligou Aout a Akjoujt, foi muito disputada e, ao longo do percurso, verificaram-se várias alterações nas posições dos quatro primeiros camiões. A equipa Oleoban superou com maior agilidade as dificuldades do percurso e conseguiu terminar atrás do checo Tomas Tomecek, um piloto com muita experiência neste tipo de piso, que foi o grande vencedor do dia da categoria.

O trio português, formado por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho, viu-se, uma vez mais, perante um piso menos favorável ao seu MAN TGS, uma vez que a etapa atravessou uma grande zona de dunas. No entanto, a formação lusa aproveitou bem o atraso dos pilotos russos, cujos camiões ficaram presos na areia mole, para conseguir uma boa performance.

Elisabete Jacinto segunda entre camiões na etapa

“Foi mais uma etapa típica da Mauritânia. O percurso era composto por dunas muito difíceis e zonas com muita erva. Era uma especial bastante lenta e trabalhosa. Como fomos os oitavos a partir e os sextos a entrar nas dunas, não tínhamos muitos traçados à nossa frente e a areia estava pouco compacta. Assim, decidimos seguir pelos trilhos dos carros, mas não foi uma boa opção, porque acabámos por ficar enterrados. Estivémos muito tempo parados a cavar, o que nos atrasou bastante. Depois fizemos tudo com muita cautela. Tivemos que fazer muitas manobras com o camião, no entanto, conseguimos passar os últimos quilómetros de dunas sem problemas. Os Kamaz também ficaram presos na areia mole e, com esse revés dos russos, nós avançámos e conseguimos chegar em segundo da nossa categoria”, comentou Elisabete Jacinto.

A formação Oleoban parte para a etapa desta sexta-feira, a penúltima pontuável para a classificação final, no terceiro posto entre os camiões e na 14ª posição da tabela conjunta com os automóveis. Elisabete Jacinto conta com 44 minutos de vantagem face a Tomas Tomecek, que ocupa o quarto posto da classe. Anton Shibalov, piloto da formação Kamaz, continua a ser o mais rápido da classe, figurando agora no sétimo lugar da classificação geral. Logo de seguida, em nono da geral, está o seu colega de equipa Sergey Kuprianov.

Nesta sexta-feira, disputa-se a 10.ª etapa do Africa Eco Race, que será feita em “boucle” com partida e chegada a Akjoujt. Os 379 quilómetros cronometrados não se prevêem fáceis para os participantes, sendo a especial marcada pela presença de areia e dunas ao longo de todo o percurso. Será portanto mais uma etapa muito característica da Mauritânia.

Elisabete Jacinto segunda entre camiões na etapa

Pin It