GP de Portugal de MotoGP - foto Paulo Maria

O piloto francês Fabio Quartararo, em Yamaha, venceu este domingo o Grande Prémio de Portugal de MotoGP, terceira corrida do campeonato do mundo de velocidade em motociclismo disputada no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, no qual o português Miguel Oliveira (KTM), vencedor categórico na edição de 2020 desta prova, foi desta feita vítima de mais uma queda à sexta volta, isto depois de ter já protagonizado uma queda nos treinos de sábado, acabando por terminar em 16º.

Sobre o vencedor, Quartararo, que partiu da ‘pole position', gastou 41.24,292 minutos para cumprir as 25 voltas ao traçado português, deixando o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) em segundo, a 4,610 segundos, e o espanhol Joan Mir (Suzuki) em terceiro, a 4,948 segundos.

Com estes resultados, Quartararo assumiu a liderança do campeonato de MotoGP, aproveitando o abandono do anterior líder, o francês Johan Zarco (Ducati), também ele vítima de uma queda da qual não conseguiu regressar à corrida depois da sua moto ter ficado irremediavelmente danificada.

Miguel Oliveira foi até ao fim em pista

Depois da vitória sem contestação na edição de 2020 do GP de Portugal de MotoGP, Miguel Oliveira tinha sobre os holofotes e todas as expectativas do público, mesmo depois de uma queda feia no sábado o ter deixado com algumas mazelas.

No fim, Oliveira terminou na 16º posição na corrida este domingo já depois de ter caído de novo, à sexta volta, mesmo tendo tentado recuperar rapidamente ao voltar à pista em poucos segundos, mas não conseguiu alcançar uma boa posição na tabela.

MotoGP Portimao PMaria002

Joan Mir foi o terceiro classificado nesta corrida ficando a milésimos de segundo de diferença de Pecco Bagnaia que conquistou o segundo lugar no pódio. Joan Mir é o atual campeão de Moto GP 2020 e tem registado uma performance consistente durante todo o campeonato.

Moto 2 e Moto 3: Vitórias suadas entre adversários 

Na categoria Moto 2 houve resultados inesperados no final da corrida. Sam Lowes era o expectável vencedor após os bons resultados alcançados nos treinos e qualificações, mas o piloto não conseguiu concluir a corrida após uma queda na primeira volta da corrida. 

O primeiro lugar foi conquistado pelo espanhol Raul Fernandez. A primeira vez que o piloto pisa o lugar mais alto do pódio, numa luta bastante renhida entre os seus adversários. Atrás do piloto espanhol ficou Aron Canet, em segundo lugar e Remy Gardner, em terceiro, com diferença de poucas milésimas de segundos. 

Em Moto 3 a corrida foi vivida com alta intensidade num duelo bastante aceso entre os pilotos que tentavam a todo o custo alcançar o melhor lugar. Uma última volta com uma revira- volta no final que determinou o primeiro lugar a Pedro Acosta e o segundo a Dennis Foggia, com uma diferença de 0s051. Em terceiro lugar ficou o piloto italiano Andrea Migno.

A predominância de cores da equipa da Honda, na segunda e terceira posição, destacou este pódio de Moto 3. 

De volta ao GP de Portugal de MotoGP, referência final para a classificação que ficou ordenada do seguinte modo...

1 F QUARTARARO Yamaha 41:46.412
2 F BAGNAIA Ducati +4.809
3 J MIR Suzuki +4.948
4 F MORBIDELLI SRT Yamaha +5.127
5 B BINDER KTM +6.668
6 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini +8.805
7 M MÁRQUEZ Honda +13.208
8 A MÁRQUEZ LCR Honda +17.992
9 E BASTIANINI Avintia Ducati +22.369
10 T NAKAGAMI LCR Honda +23.676
11 M VIÑALES Yamaha +23.761
12 L MARINI Avintia VR46 Ducati +29.660
13 D PETRUCCI Tech3 KTM +29.836
14 L SAVADORI Aprilia Gresini +38.714
15 I LECUONA Tech3 KTM +50.372
16 M OLIVEIRA KTM +1 volta
17 J ZARCO Pramac Ducati Abandonou
18 A RINS Suzuki Abandonou
19 V ROSSI SRT Yamaha Abandonou
20 J MILLER Ducati Abandonou
21 P ESPARGARÓ Honda Abandonou
Pin It