António Félix da Costa, campeão em título de Fórmula E, chegou finalmente às vitórias nesta nova temporada à terceira prova realizada desta feita no traçado do circuito do Mónaco. O piloto português, na equipa DS Techeetah, venceu assim a prova do Mónaco referente Mundial de Fórmula E com uma ultrapassagem ao neozelandês Mitch Evans (Jaguar) na última volta.

Atrás de Félix da Costa terminou a prova no segundo lugar o holandês Robin Frijns (Virgin) em segundo lugar, a 2,848 segundos, acabando Mitch Evans por concluir a prova na terceira posição a 2,872 de Félix da Costa.

Com a vitória do piloto português campeão em título, a primeira na presente temporada depois de duas corridas marcadas por alguns percalços que o afastaram sempre dos lugares cimeiros, a equipa DS Techeetah pôde dar continuidade ao seu sucesso no Principado do Mónaco onde já venceu o seu primeiro E-Prix do Mónaco como equipa em 2019, com Jean-Eric Vergne, mantendo agora o troféu de vencedor neste que é um E-Prix bianual no Mundial de Fórmula E.

Quanto a António Félix da Costa, conquistou a sua primeira vitória da época e a sexta na Fórmula E e deu ao novo DS E-Tense FE21 o seu segundo sucesso após uma corrida espetacular, numa luta ‘corpo a corpo’ até à última curva. Jean-Éric Vergne completou um excelente dia para a equipa tendo terminado em 4º lugar e a ‘dois passos’ do pódio. Nota ainda para o facto de Félix da Costa ter garantido desde logo a pole para esta corrida num fim de semana em que os carros da DS Techeetah provaram ser extremamente competitivos desde as sessões de treinos livres da manhã até à qualificação, com Félix da Costa a assumir a assegurar a ‘pole’ e Vergne a partir em P4.

Formula E Monaco AFC01

No início da corrida, Félix da Costa manteve a vantagem, mas a batalha na cabeça da corrida topo foi intensa durante toda a prova. Félix da Costa e Frijns alternaram na liderança por quatro vezes e nas voltas finais Evans foi o principal rival do piloto português, acabando este por garantir a vitória com uma manobra de cortar a respiração na Nouvelle Chicane na última volta.

Após a desilusão em Valência, a equipa viveu momentos de felicidade quando Félix da Costa recebeu o troféu de vencedor das mãos do Príncipe Alberto II do Mónaco, ele que, curiosamente, chegou ao circuito ao início do dia num DS 9 E-Tense 4x4 360.

No final da corrida deste sábado, António Félix da Costa, Campeão FIA de Fórmula E 2019-20 e vencedor do Mónaco E-Prix destacou a “sensação incrível” de ter ganho no Mónaco: “Tivemos uma corrida fantástica, embora difícil, mas muito correta e eu adoro competir nestas condições. Não estou a ver nenhuma outra modalidade com tantas trocas na liderança da corrida, foi inacreditável. Guardei tudo para a última volta e valeu a pena. Temos agora seis semanas antes da próxima corrida e vamos estar em Puebla extremamente motivados com estes resultados de hoje.”

Formula E Monaco AFC02

Já o seu companheiro de equipa, Jean-Éric Vergne, bicampeão FIA de Fórmula E 2017-18 e 2018-19, depois de concluir a prova em P4 acabou por adotar um discurso de equipa ao afirmar que ele e Félix da Costa provaram “aquilo de que a equipa é capaz quando obtém o seu melhor desempenho”. “Infelizmente, falhei o segundo ‘Attack Mode’ o que me fez perder posições importantes, mas voltei à luta. O pódio esteve muito perto, parabéns ao António pela vitória na corrida. Vamos estar em força em Puebla.”

Quem realmente teve uma abordagem de equipa no balanço feito à prova foi Mark Preston, Diretor da DS Techeetah: “Vencer no Mónaco é absolutamente espantoso e estou tão impressionado com toda a equipa por ter conseguido isso por duas vezes consecutivas, após o JEV ter vencido aqui no ano passado e agora com o António. Ele fez um trabalho excecional durante todo o fim de semana e a equipa fez uma preparação brilhante para conseguirmos a nossa segunda vitória aqui.”

“O JEV fez um excelente trabalho hoje, arrecadando o 4º lugar e registar a volta mais rápida, o que adiciona um ponto ao resultado, tanto para ele como para a equipa. Antes de chegarmos ao Mónaco falámos bastante sobre como iríamos voltar à liderança do campeonato antes deste fim-de-semana, e todos concordámos que precisávamos de uma vitória para dar a volta por cima, pelo que a missão foi cumprida.”

Formula E Monaco JEV

Considerando esta vitória “super especial”, até porque não haverá este ano uma corrida ‘caseira’ em Paris para a DS Techeetah, Preston destacou ter sido esta jornada “o mais parecido como uma corrida ‘em casa’” para a formação da DS.

“Foi ótimo ver a CEO da DS Automobiles, Beatrice Foucher, no pódio, a aceitar o troféu em nome da equipa e gostaria de expressar os meus agradecimentos por todo o imenso apoio que temos recebido por parte de toda a equipa da DS”, frisou.

Quem também se pronunciou sobre este triunfo foi Thomas Chevaucher, Diretor da DS Performance: “Que fim-de-semana! Correr no Mónaco é sempre algo especial, mas ganhar partindo da ‘pole’ é a melhor prova possível do nível de desempenho de um carro, de um piloto e de uma equipa. Depois de ter passado por alguns momentos difíceis, estou muito orgulhoso da equipa e das suas extraordinárias capacidades. Estamos agora de volta à corrida pelos títulos e totalmente confiantes no valor e competitividade do nosso DS E-Tense FE21".

Após os resultados deste sábado, a DS Techeetah volta à 3ª posição na classificação de Equipas do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E, a apenas sete pontos do líder. Félix da Costa e Vergne ocupam respetivamente a 4ª e 7ª posições na classificação de Pilotos, onde as diferenças em relação ao líder são ainda mais reduzidas.

Os campeonatos continuam em aberto e a Fórmula E avança agora para a dupla jornada em Puebla, no México, nos dias 19 e 20 de Junho.

Pin It