JPFontes1016-03O Citroen Vodafone Team, com José Pedro Fontes e Inês Ponte, em Citroen DS3, venceu este fim-de-semana o em Espinho garantindo com isso os títulos de campeões nacionais de ralis para piloto e navegadora, mas também para a equipa, um título ganho de forma antecipada já que falta ainda realizar o Rallye do Algarve quando tudo está já decidido em termos de classificações. José Pedro Fontes assegurou assim a título individual o seu segundo título consecutivo de Campeão Nacional de Ralis, ao mesmo tempo que a sua navegadora, Inês Ponte, é a primeira mulher a sagrar-se Campeã de Ralis em Portugal.

Com 169,5 pontos e um fosso de mais de 50 pontos para o mais directo rival, a dupla do Citroën Vodafone Team rumará agora ao Rally do Algarve para celebrar a conquista do segundo título consecutivo, conseguida perante uma enchente de espectadores que, mesmo com chuva e frio, coloriram de sobremaneira os troços desta edição de 2016 do Rally Casino Espinho. Ali, José Pedro Fontes Fontes e Inês Ponte asseguraram o mais saboroso dos triunfos deste ano, já que lhes valeu a conquista antecipada do Campeonato Nacional de Ralis.

Com uma prova – Rali do Algarve – por disputar a questão do título absoluto de pilotos está já resolvida, dado que, com a vitória na prova e o triunfo em sete das 12 especiais, José Pedro Fontes passa a somar 169,5 pontos, o que representa um fosso de 54,5 pontos para o segundo classificado – Pedro Meireles – sendo que, para a última prova estão em disputa apenas 29,5 pontos.

Com quatro vitórias (Rali Serras de Fafe, Rali Vidreiro, Rali Vinho Madeira e Rali Casino Espinho) em sete provas disputadas, a dupla do Citroën Vodafone Team vê, assim, cumprido aquele que era o objectivo que tinha estabelecido e que passava pela revalidação do ceptro conquistado em 2015. Na prova levada a cabo pelo Targa Club, a equipa já nem sequer estava obrigada a ganhar, porém nunca deixou de ter esse desiderato bem presente e acabou por protagonizar um duplo festejo e que se estendeu também à sua navegadora, Inês Ponte, que fez história ao tornar-se a primeira mulher a assegurar um título Absoluto de Ralis em Portugal.

No primeiro dia de rali, sexta-feira, com quatro especiais (duas em Gaia e duas em Santa Maria da Feira) um erro foi pago com o quinto lugar à geral, deixando para a jornada complementar esfoço redobrado. A verdade é que logo pela manhã de hoje José Pedro Fontes/Inês Ponte mostram que nos ralis pouco importa como se começa, mas sim como se acaba e encetaram uma notável recuperação. A dupla venceu cinco das oito especiais de hoje, mesmo “sem correr grandes riscos. Andámos bem mas com uma grande margem de segurança. Ganhar o rali era importante, mas arriscar e colocar o a conquista do título em causa era impensável,” afirmou o piloto.

JPFontes1016-02JPFontes1016-01

Depois de uma manhã amena, a chuva regressaria em força na fase vespertina do rali nortenho, mas, cada vez mais liberto de pressão e com o triunfo garantido, Fontes optou por defender-se e defender a vantagem. O certo é que mesmo não tendo sido o mais lesto nos dois últimos troços o avanço que amealhou antes deu-lhe o conforto suficiente para regressar a Santa Maria da Feira destacadamente à frente.

“Este foi um triunfo muito saboroso e que premeia mais um ano de enorme esforço e dedicação de todos os que directa ou indirectamente nos acompanham! Cumprimos o objectivo e isso é o mais importante, até tendo em conta alguns percalços que pontualmente foram surgindo. Desde a primeira hora assumimos que este era um projecto ganhador e o que estamos a celebrar é também prova da excelente aposta que fizemos. Assegurar dois títulos consecutivos é óptimo e, desta feita, ainda conseguimos também fazer história, com a Inês a ser a primeira mulher portuguesa a sagrar-se Campeã! Estamos todos de parabéns após mais esta “batalha”, dura e exigente como todas as anteriores, mas em que soubemos reagir quando as circunstâncias do exigiam e gerir quando o cronómetro permitiu...” esclareceu José Pedro Fontes.

Por seu turno Inês Ponte não escondeu a sua satisfação pelo título lembrando que terá mesmo feito algo único: “Aparentemente estou a fazer história. É curioso porque os navegadores passam um pouco à margem e ainda para mais uma mulher. Sinceramente fiquei muito surpreendida quando o José Pedro me convidou para ser sua navegadora. Hoje, 16 anos depois de me ter estreado na competição consegui um título. É uma sensação muito engraçada.”

Classificação Final:

1. - José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen), 1h14m28,3s
2. - Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Skoda), a 1h46,0s
3. - Elias Barros/Ricardo Faria (Ford), a 2m03,6s
4. - Joaquim Alves/Luís Ramalho (Ford), a 2m05,9s
5. - Diogo Gago/Hugo Magalhães (Peugeot), a 3m14,4s

Campeonato após 7 Provas:

1. - José Pedro Fontes, 168 pontos
2. - Pedro Meireles, 115,
3. - Miguel Barbosa, 90,25 pontos

Pin It