JoaoCorreia-Canarias16-01Após um primeiro dia complicado para João Correia e Ricardo Barreto no Rally das Ilhas Canárias, o quarto posto do Troféu Clio Ibérico e nono do Europeu de Duas Rodas Motrizes revelam as dificuldades que esta dupla algarvia sentiu ao longo de seis exigentes provas especiais de classificação que permitiram assim uma estreia difícil no Europeu de Ralis, marcada por condições climatéricas adversas, com chuva e nevoeiro em parte das especiais a dificultarem a escolha de pneus, isto depois de ter sido impossível testar antes da prova o que levou a que o ritmo competitivo não fosse o já demonstrado por João Correia e Ricardo Barreto.

Após o primeiro dia de competição, João Correia assumiu que tudo começou de forma deficiente: “Começámos mal pois errámos por completo  a escolha de pneus. Chegámos a esta prova sem testar e isso também tem muito peso no ritmo e na confiança. Optámos por não arriscar e fomos rodando e procurando perceber mais algumas coisas sobre o carro. O nosso Renault Clio R3T esteve sempre bem, apesar de um problema com uma transmissão que detectamos esta tarde.”

O piloto que conta com os apoios do Grupo Multiauto, Monsaraz, Zitauto Rent a Car, Firstcar, Panta Fuel e Loulé Concelho avança que “este rali está a permitir uma aprendizagem a todos os níveis". "A concorrência é forte e sentimos que nesta fase precisamos de somar quilómetros com o carro. Esse é o principal objectvo para esta prova e é nisso que estamos focados”, concluiu.

O Rally das Ilhas Canárias termina este sábado, depois de disputadas mais seis provas especiais de classificação.

Pin It