Lobato-150905-590Na quarta ronda do Campeonato Nacional de Velocidade, Pedro Salvador e Rafael Lobato, em Norma M20FC, não conseguiram os melhores objectivos mas prosseguem na frente da competição . Depois de terem iniciado esta jornada a confirmar o favoritismo que lhes era atribuído para o Circuito do Algarve, sendo os mais rápidos nos treinos livres e tendo realizado a melhor volta em 1m43,177s, permitiam uma primeira indicação das reais capacidades dos homens da Speedy Motorsport.

Pedro Salvador foi o primeiro a sair para a pista na sessão de qualificação e fechou com a marca de 1m 43,057s, a melhor da sessão, com uma vantagem de cerca de 7 décimas sobre os principais adversários e dessa forma garantiu a “pole-position” para a corrida de Sábado. Depois, Rafael Lobato tomou o volante do Norma para a segunda parte da sessão de qualificação, que garante a grelha de partida da corrida de Domingo. Foi uma sessão disputada à centésima, em que Lobato começou na frente, baixou para segundo e já quase com a bandeirada xadrez à vista fez a melhor volta em 1m 43,176s, batendo a concorrência por 0,043s!

No sábado, um problema eléctrico impediu Pedro Salvador e Rafael Lobato de lutarem pela vitória na primeira corrida do fim-de-semana. Pedro Salvador estava a lutar pela liderança, quando um súbito problema de motor o fez perder as hipóteses de lutar pela vitória. “Senti o motor falhar e imediatamente segui para a box. Constatamos ser um problema eléctrico, substituímos alguns elementos, mas mesmo assim o motor não ficou bom. O Rafael (Lobato) ainda regressou à pista, mas já tínhamos perdido muito tempo.”

Mesmo com o tempo perdido, a dupla da Speeedy Motorsport ainda chegou até ao terceiro posto na categoria e Rafael Lobato mantinha o espírito competitivo em alta. “Amanhã estamos de novo na pista e esperamos estar na luta pela primeira posição. Vou fazer tudo para contribuir para a vitória da equipa” rematou o piloto.

Na corrida de Domingo coube ao piloto de Vila Real fazer a partida, que descreve na primeira pessoa: “fiz o arranque, consegui aguentar as primeiras curvas, mas depois o Francisco surpreendeu-me na travagem para o gancho. A partir daí e até ao fim do turno dei o meu máximo, tentei ir sempre atrás dele. As nossas diferenças entre voltas eram mínimas, nós praticamente andamos a fazer os mesmos tempos durante todo o turno, com um segundo de diferença entre os carros.”

Depois aconteceu a troca de pilotos e foi aí que algo não correu bem: “No regresso à pista tivemos um pequeno azar e, para cumprirmos o tempo mínimo regulamentar, tivemos de voltar a parar no fim das boxes para cumprir esse mesmo tempo. Ora, isto não é permitido pelo regulamento e fomos penalizados com uma passagem suplementar pelas boxes.”

Esta penalização retirou todas as possibilidades de vitória à dupla. Pedro Salvador estava claramente mais rápido na fase final da prova: “eu estava mais rápido na fase final da corrida e estava-me a aproximar da primeira posição. Recebi a ordem do “drive-through” e tive que ir às boxes. Realço que a forma como a troca de pilotos foi feita, em nada beneficiou a equipa, pois cumprimos integralmente e até superamos o tempo mínimo de paragem. Mas pronto, regras são regras…” rematou Pedro Salvador.

Feitas as contas a mais este pódio de Domingo, a dupla Pedro Salvador e Rafael Lobato mantem a liderança no Campeonato, partindo para a última jornada com 10 pontos de vantagem para os mais directos adversários. Será então, a 7 e 8 de Novembro, que o título de Campeão Nacional de Velocidade – Sport Protótipos se decidirá no Estoril Racing Weekend com uma corrida de 120 minutos
Pin It