Álvaro Parente vence 12 Horas de BathurstO piloto português Álvaro Parente (McLaren) venceu, no fim-de-semana, as 12 Horas de Bathurst, a primeira prova da época do Intercontinental GT Challenge , na companhia de Shane van Gisbergen e Jonathan Webb, iniciando a temporada de melhor forma possível.

Com o seu McLaren 650S a arrancar da “pole-position”, o piloto luso sabia que tinha uma arma para se bater pelas posições cimeiras e tanto ele como os seus colegas de equipa demonstraram a competitividade do carro britânico, mantendo-se na luta pelo triunfo desde os primeiros instantes de prova australiana.

Apesar disso, o trio onde se integrou Parente não deixou de apanhar um susto, quando dificuldades electrónicas, que o impediam de seleccionar as relações caixa, obrigaram o piloto lusitano a parar em pista para reiniciar o sistema do seu carro, processo que foi efectuado por Álvaro Parente com grande sangue frio.

Daí para a frente, o GT de Woking não voltou a evidenciar problemas, permitindo ao piloto do Porto e aos seus companheiros de equipa uma performance de ataque.

Perto da bandeirada de xadrez, a formação do McLaren 650S número 59 viria a ser penalizada com um passagem pelas boxes devido a excesso de velocidade no “pit-lane”, mas, com uma boa estratégia da Tekno Autosports e a rapidez da máquina de Woking, Álvaro Parente, Shane van Gisbergen e Jonathan Webb conseguiram cruzar a linha de meta na primeira posição, triunfando na prova de abertura da temporada do Intercontinental GT Challenge.

Após a corrida, o português estava visivelmente entusiasmado, mas não deixoude apontar as dificuldades que todos os membros da Tekno Autosports foram ultrapassando.

“Tivemos que suplantar algumas contrariedades típicas deste tipo de corridas, mas estivemos muito unidos e concentrados e isso foi determinante para que pudéssemos chegar ao fim no primeiro lugar. O meu segundo turno foi complicado, dado que nunca tive a oportunidade de rodar sem ninguém à minha frente e isso condicionava o meu ritmo, mas no final estávamos na posição que desejávamos”, comentou Álvaro Parente.

As 12 Horas de Bathurst marcaram o início da época de 2016 do piloto luso, que assim arrancou da melhor forma possível com um triunfo num novo desafio.

“Foi uma corrida difícil e com adversários muito fortes, mas isso só tornou este sucesso ainda mais saboroso. Todos na equipa, a McLaren GT, nós os pilotos e o carro estivemos num nível elevado, o que é de importância capital para que tudo corra bem numa corrida tão dura e exigente como esta. Penso que merecemos este triunfo e é uma excelente forma de principiar a época”, afirmou o piloto oficial da McLaren GT.

Cumpridas a 12 Horas de Bathurst, Álvaro Parente vai iniciar, entre os dias 3 e 6 de Março, a temporada do Pirelli World Challenge no Circuito das Américas, nos Estados Unidos.

Pin It