24HLeMans-Porsche06A Porsche voltou a conquistar a mítica prova de resistência das 24 Horas de Le Mans, uma vitória que faz subir para 17 o número de triunfos, o último dos quais em 1998 . Desta feita, a Porsche foi mesmo a grande vencedora da edição 2015 desta que é a mais prestigiada prova de resistência em termos mundiais, depois de colocar dois dos três 919 híbridos na primeira e segunda posições, terminando assim com uma série de cinco vitórias consecutivas da Audi. Este triunfo teve ainda outra nota de diferença relativamente ao que tem vindo a acontecer em Le Mans, isto porque, apesar de estarmos perante um triunfo de motores híbridos, tratam-se de motores a gasolina que assim interrompem um ciclo vencedor de blocos Diesel nos últimos anos.

Depois de em 2014 ter estado muito perto da vitória, a Porsche conseguiu mesmo desforrar-se da rival Audi ao travar uma série de cinco vitórias já acumuladas por esta marca na corrida francesa. Em termos práticos, nesta que foi a 83ª edição das 24H de Le Mans, o domínio foi reclamado praticamente desde o início pelo Porsche #19, com o alemão Niko Hulkenberg, o neozelandês Earl Bamber e o britânico Nick Tandy a cederam o primeiro lugar apenas nas primeiras horas da corrida quando precisaram de efectuar paragens para reabastecimentos e trocas de pilotos.

Pontualmente, a Audi ainda rodou na frente, em pequenos períodos de comando permitidos pela Porsche, alturas em que os Audi #7 e #9 estiveram no comando, nomeadamente este último com o piloto português Filipe Albuquerque a reclamar a liderança e o melhor tempo para uma volta ao circuito de Le Mans. Albuquerque cravou o tempo de 3m17s647, assinando assim o tempo mais rápido da actual configuração do circuito, uma marca que viria a ser batida mais tarde pelo outro Audi, que baixou essa marca para os 3m17s475.

24HLeMans-Porsche0724HLeMans-Porsche08

Só que os Audi não conseguiram manter a sua fiabilidade e todos eles acusaram problemas, acabando por permitir que os Porsche saltassem para o comando garantindo a vitória por força da maior fiabilidade e regularidade no final das 24 horas de corrida. Numa das edições mais rápidas de sempre, o carro vencedor terminou a prova com 395 voltas ao traçado de 13,6 quilómetros, concluídas a uma média de 247,1 Km/h com um total de 30 passagens pelas boxes.

O segundo posto ficou para o Porsche #17 do alemão Timo Bernhard e dos neozelandeses Mark Webber e Brendon Hartley, acabando a Audi por segurar o derradeiro lugar do pódio com o Audi #7 do fancês Benoit Tréluyer, do suíço Marcel Fassler e do alemão André Lotterer.

24HLeMans-Porsche1224HLeMans-Porsche02

Portugueses com pouca sorte

Numa luta acesa contra a fiabilidade, e ainda na categoria LMP1, o ByKolles de Tiago Monteiro não conseguiu resistir a inúmeros problemas que, em especial nas primeiras horas de prova, o obrigaram a constantes incursões pela boxe. O CLM da equipa austríaca, que o português dividiu com o suíço Simon Trummer e o alemão Pierre Kaffer, acabou por não se qualificar.

Na categoria LMP2, onde corria outro piloto português, João Barbosa aos comandos do Ligier da Krohn Racing, o vencedor foi o Oreca da equipa KCMG, com João Barbosaa terminar a prova 32º posto.

Nos GTE-pro, a vitória foi conseguida de forma confortável pelo Corvete número 17 do britânico Gavin Oliver e dos norte-americanos Tommy Milner e Jordan Taylor. Já nos GTE-am, a referência para outro português sem qualquer sorte, Pedro Lamy, que viu o seu carro ficar nos rails quando faltavam apenas 45 minutos para o final da prova e era líder destacado, com duas voltas de vanço para o segundo classificado na categoria.

24HLeMans-PLamy0124HLeMans-PLamy02

Depois de uma corrida perfeita, o Aston Martin #98 liderava confortavelmente a categoria (sendo inclusivamente segundo na categoria GTE-pro), mas um erro do patrão da equipa Paul Dalla Lana, a 47 minutos do final, deitou por terra as hipóteses do português conseguir a segunda vitória na categoria em Le Mans, acabando assim a equipa de Pedro Lamy por "oferecer" o triunfo ao Ferrari dos russos Victor Shaytar e Aleksey Basov e do italiano Andrea Bertolini.

Nota final para a prestação do outro piloto português na pista francesa, Rui Águas, que ao volante de um Ferrari, terminou no 26º posto, quarto entre os GTE-am.

Em 2016, as 24 horas Le Mans estão previstas para o fim de semana de 18 e 19 de Junho.

http://www.youtube.com/watch?v=lNosESnSfzg

Pin It