Félix da Costa abandona prova no MéxicoO piloto português António Félix da Costa teve, no sábado, uma prova para esquecer na Cidade do México , acabando por ser forçado a abandonar a quinta ronda do Campeonato de Fórmula E da FIA, que teve lugar no circuito Hermanos Rodriguez. Durantes este evento, um pouco de tudo aconteceu ao jovem luso, desde problemas mecânicos nos treinos livres, penalizações na grelha de partida, um “drive through” durante a corrida e um acidente que ditou o seu abandono.

O dia começou da pior maneira para o piloto luso, de 24 anos, que foi obrigado a trocar a bateria do seu carro logo na sessão inicial, devido a um problema de origem electrónica. Apesar de pouco ter rodado nos treinos livres e em clara desvantagem perante os seus adversários, o piloto do Team Aguri efectuou uma excelente sessão de qualificação e foi o sétimo mais rápido, mas a agravar a situação Félix da Costa viria a sofrer uma penalização de 10 lugares na grelha de partida, por ter mudado a caixa de velocidades que tinha cedido também nos treinos livres.

Já na corrida, largando do 17.º lugar da grelha, desde cedo que Félix da Costa atacou, recuperando até ao 13.º posto nas voltas iniciais, mas o dia não era definitivamente de sorte para o piloto lusitano e, depois de um toque, Félix da Costa foi obrigado a parar nas boxes para mudança do nariz frontal do seu monolugar. Mais tarde e já com bastante atraso para os seus adversários, o piloto de Cascais foi penalizado com um “drive through”, devido a uma alegada vantagem ganha por ter cortado uma chicane, e, na parte final da corrida, um toque obrigou Félix da Costa ao abandono.

"Foi um dos piores dias e com mais acontecimentos negativos que me lembro na minha carreira. Parecia que, sempre que algo negativo se passava, imediatamente a seguir surgia novo obstáculo. Não costumo utilizar a palavra azar no meu dia-a-dia e muito menos nas corridas, mas hoje não foi mesmo o meu dia de sorte”, comentou o português.

Félix da Costa abandona prova no México

“É preciso manter a cabeça levantada e, em conjunto com a equipa, olhar em frente e manter-nos concentrados no nosso trabalho, pois a verdade é que a nossa performance tem sido boa e só temos de estar motivados e confiantes para a próxima corrida em Long Beach", analisou o piloto do Team Aguri.

Jerome d´Ambrosio venceu a corrida deste fim-de-semana, depois da desclassificação de Lucas di Grassi, por estar a baixo do peso mínimo, tendo o pódio ficado completo com Sebastien Buemi e Nicolas Prost, que foram segundo e terceiro classificados, respectivamente.

A próxima corrida da Fórmula E vai disputar-se, no próximo dia 2 de Abril, no carismático circuito de Long Beach, nos Estados Unidos da América. Félix da Costa tem sido um dos pilotos que mais se tem evidenciado, sendo dos únicos que, mesmo estando inserido numa estrutura privada (Team Aguri), tem sido capaz de lutar contra as equipas oficiais, como são os casos da Renault E-Dams, da Audi ABT e da Virgin Citroen. O piloto luso é, para já, 10.º classificado do campeonato, com 16 pontos.

Pin It