João Ramos ganha Baja TT Rota do DouroJoão Ramos ganhou, no passado sábado, a Baja TT Rota do Douro, prova inaugural da edição de 2016 do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno (CNTT) e da Taça Ibérica , em Vila Nova de Gaia. Organizado pelo Gondomar Automóvel Sport (GAS), o evento atravessou os concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canavezes, tendo garantido animação e incerteza quase até ao final e recebido vários elogios por parte dos pilotos.

Aos comandos de um Toyota Hilux, João Ramos e o navegador Victor Jesus voltaram a provar o sabor da vitória depois de um jejum de 10 anos, quando venceram o Rali TT Serras do Norte, aos comandos do Toyota RAV4. Desta vez, terminaram a prova com sucesso e puderam mesmo levantar o pé na fase final da mesma.

“A Toyota Hilux é a gasolina e com estas condições é mais difícil face aos nossos aniversários que são carros a diesel, são mais fáceis de conduzir na lama. A parte da tarde secou e eu mudei o set up do carro tornando-o mais macio e com bastante mais tracção. Desliguei a barra estabilizadora, o que fez com que o carro ficasse com um comportamento óptimo. Comecei a atacar desde o início, percebi que estava com um andamento muito mais rápido. Apercebi-me que estava nesse ritmo, depois aos poucos verifiquei que estava a ganhar bastante vantagem e a partir daí foi só controlar”, comentou João Ramos.

Nuno Matos

Por outro lado, Nuno Matos e Filipe Serra terminaram a primeira parte do traçado de sábado na frente, mas a parte da tarde foi madrasta para a equipa do Opel Mokka Proto, que desceu na classificação, para o terceiro posto, depois de, ao quilómetro 20, ter tido sérios problemas de transmissão, que cedeu, e apenas a roda dianteira esquerda com tracção. Esta dupla teve mesmo de ser auxiliada por Filipe Carvalho, que a rebocou numa subida.

Em maré de azar estiveram ainda os outros comandantes e actuais campeões nacionais, Miguel Barbosa e Miguel Ramalho, que terminaram a oito segundos da primeira posição durante a manhã, mas acabaram a prova mais cedo, tendo a transmissão (diferencial) do Mitsubishi Racing Lancer sido a causa da desistência.

Rui Sousa e Carlos Silva foram a equipa que mais lucrou com estas desistências, tendo escapado pelo meio dos problemas dos outros e chegado à segunda posição final, a 26 minutos e 28 segundos dos vencedores, após uma prova em que apostaram na regularidade, para evitar armadilhas.

Rui Sousa

Mesmo com azar à mistura, Nuno Matos e Filipe Serra concluíram o evento na terceira posição, à frente de João Rosa e Luís Marques. Rosa estreou-se no Todo-o-Terreno aos comandos de uma Nissan Navara, depois de vários anos de Enduro, que pareceram ter sido uma boa escola.

Filipe e Maria Carvalho, em Bowler, encerraram o grupo dos cinco primeiros classificados da prova, sendo seguidos por Avelino Reis e Miguel Marques, em Toyota Rav4, Luís Ferreira e Pedro Colaço, em Nissan Pathfinder, e Alexandre Mota e Aníbal Mendonça, em Nissan Proto.

A próxima prova do Nacional de Todo-o-Terreno de 2016 será a Baja TT de Reguengos, que será disputada entre os dias 30 de Abril e 1 de Maio.

João Ramos ganha Baja TT Rota do Douro

Pin It