Hélder Rodrigues segue em sexto na geral do DakarO piloto português Hélder Rodrigues (Yamaha) terminou, esta quinta-feira, na quarta posição a 11.ª etapa da edição de 2016 do Rali Dakar, ocupando o sexto posto da classificação geral da mítica prova de todo-o-terreno. O dia ficou marcado pelo inglório abandono de Paulo Gonçalves (Honda), após ter sido encontrado inconsciente e transportado de helicóptero para um hospital local, onde lhe foi diagnosticado um traumatismo craniano moderado.

Conforme o LusoMotores noticiou, Gonçalves foi encontrado inconsciente pouco depois do segundo ponto de passagem desta especial, por volta do quilómetro 118, e transportado de helicóptero para um hospital próximo para observação médica. O “motard” de Esposende queixava-se de muitas dores de cabeça, tendo-lhe sido diagnosticado um traumatismo craniano moderado e recebido entretanto alta médica.

Assumindo agora o papel de português mais bem classificado, Hélder Rodrigues completou a tirada de 431 quilómetros entre La Rioja e San Juan, na Argentina, no quarto posto, a 6m02s do vencedor, o francês Antoine Meo (KTM). Na tabela geral, Rodrigues ocupa o sexto lugar, a 1h02m01s do líder, o austaliano Toby Price (KTM), e a menos de cinco minutos do “top 5”.

Por seu turno, Mário Patrão (KTM) acabou por ser prejudicado com a decisão da organização em encurtar a etapa devido ao elevado calor, no segundo ponto de passagem, antes do piloto de Seia rodar com o 10.º melhor tempo. Perante este cenário, Patrão acabou por ficar com o 15.º registo, passando a ocupar o mesmo lugar na geral.

Ainda entre a caravana lusitana, Pedro Bianchi Prata (Honda) foi 83.º posicionado na especial e detém a 76.ª posição na geral.

A etapa desta sexta-feira liga San Juan a Villa Carlos Paz, que recebeu o rali no final da primeira etapa, e terá um total de 931 quilómetros, dos quais 481 cronometrados, assumindo-se assim como a segunda maior tirada do Rali Dakar 2016.

Mário Patrão

Pin It