Paulo Gonçalves sofre penalização e cai na geralO piloto português Paulo Gonçalves (Honda) desceu, esta quarta-feira, à oitava posição da classificação geral das motos da edição de 2016 do Rali Dakar , depois de a organização da mítica prova de todo-o-terreno o ter decidido penalizar em 39.56 minutos.

Na terça-feira, Paulo Gonçalves teve problemas com o motor da sua Honda CRF 450 Rally e tudo indicava que o tinha reparado sem ter tido necessidade de o trocar, evitando assim uma penalização mais dura, mas assim não terá sido entendido pela organização do evento, que acabou por avançar com uma penalização mais pesada para o “motard” luso, que o atira de terceiro para oitavo da geral.

Nesta quarta-feira, Paulo “Speedy” Gonçalves havia conseguido ser quarto na especial entre Belén e La Rioja, na Argentina, e na primeira informação oficial divulgada mantinha o terceiro posto da geral das motos, liderada pelo australiano Toby Price (KTM), situação que depois de alterou.

Na tirada entre Belen e La Rioja, na Argentina, encurtada em 33 quilómetros devido ao nível elevado da água em dois rios, o vencedor foi o eslovaco Stefan Svitko (KTM), que cumpriu os 244 quilómetros da secção cronometrada em 3h47m23s, batendo o argentino Kevin Benavides (Honda) por 2m54s e australiano Toby Price (KTM) por 5m47s, enquanto Paulo Gonçalves chegou a 6m01s do vencedor.

"Depois dos problemas que tive ontem, foi um dia bastante difícil, uma etapa 100% de pistas arenosas e dunas. Em termos de navegação não foi complicado, porque tinha as marcas dos outros carros e das motos, mas foi extremamente difícil, porque tinha na frente camiões e os rodados dos camiões faziam com que a areia ficasse muito macia e foi muito difícil andar", comentou Paulo Gonçalves no final do dia, ainda antes de ser atribuída a penalização.

Por sua vez, o português Hélder Rodrigues (Yamaha) foi sétimo na tirada desta quarta-feira, a 12m01s do vencedor, e ocupa agora a sexta posição na geral, a mais de uma hora do comandante, enquanto o compatriota Mário Patrão (KTM) foi 19.º classificado do dia, a quase 48 minutos do mais rápido, e ocupa o 15.º posto da tabela geral, a praticamente três horas e meia do líder. Mais atrasado está Pedro Bianchi Prata (Honda), que é 62.º posicionado, a já quase 14 horas de Price.

Nos automóveis, o francês Stéphane Peterhansel (Peugeot) comanda a geral, com um avanço de uma hora exacta sobre o catari Nasser Al-Attiyah (Mini), após espanhol Carlos Saiz (Peugeot) ter abandonado a prova, durante a especial desta quarta-feira.

A 11.ª e antepenúltima etapa do Rali Dakar 2016 leva a caravana de La Rioja a San Juan, em mais um exigente desafio de dunas e temperaturas elevadas, com um total de 712 quilómetros, 431 dos quais cronometrados.

Pin It