Decorridos seis anos sobre a colocação no mercado da segunda geração so Suzuki Sport, eis que chega a terceira geração de um modelo que promete continuar a permitir uma experiência de condução dinâmica e agradável, permitida agora por acréscimo de binário que passa dos 160 Nm para os agradáveis 230 Nm disponíveis logo às 2600 rpm. Em termos visuais, este Swift é agora ligeiramente mais baixo, está homologado para cinco passageiros e apresenta-se apenas com carroçaria de cinco portas, num estilo que mantém o visual que justifica a referência “Sport”, apoiada pela melhor relação peso-binário, capaz de permitir uma performance mais genuína.

Para conhecer esta nova proposta da Suzuki, o LusoMotores foi convidado a deslocar-se até Madrid onde pudemos realizar quase duas centenas de quilómetros em estradas mais ou menos sinusoas, preenchidas por inúmeros agentes policiais que fizeram questão de saber para onde se dirigiam tantos carros amarelos — sim, porque a cor de lançamento deste novo Suzuki Swift Sport é o amarelo —, refreando também desse modo qualquer vontade de emprestar ao Swift alguma vontade ainda mais dinâmica e atrevida.

Como destaques relativos a este Suzuki Swift Sport começaram por ser destacados a sua capacidade de elevada performance, a forte presença visual e uma experiência de condução classificada de estimulante. E as justificações para estes destaques surgiram compreensíveis, nomeadamente através da redução do peso em vazio em menos 80 quilos para 975kg, o que, face ao aumento do binário em mais 70Nm, permite um manuseio deste automóvel mais responsivo e um performance mais elevada e perceptível para o condutor. Já sobre a presença visual, o carro agora a rodar um pouco mais baixo junto ao solo, com o fecho da porta traseira "escondido” no pilar, tem, afinal, o mesmo ar dinâmico que já possuía, eventualmente reforçado por pequenos detalhes como a dupla saída de escape, o spoiler dianteiro aerodinâmico ou as jantes de liga leve de 17 polegadas.

180509 SuzukiSwiftSport 002

180509 SuzukiSwiftSport 004

180509 SuzukiSwiftSport 006

Motor 1.4 Boosterjet a gasolina

Quanto à experiência de condução, realizada dentro dos limites legais das estradas espanholas, onde a forte presença policial não permitia qualquer colocação de pé em ramo verde, ficou claro que se trata de um carro agradável de conduzir, no qual aquele que segue ao volante facilmente encontra a melhor posição, apoiada pelas informações precisas permitidas pelo painel, e tudo isto apoiado, naturalmente, pelo motor 1.4 Boosterjet com os já referidos 230Nm/2600rpm de binário e um peso em vazio de 975kg.

A redução de peso, o chassis e a rigidez da carroçaria acabam assim por permitir um bom desempenho assente em uma plataforma que confere a este modelo automóvel uma maior rigidez interior. Nesta plataforma, aliás, o novo quadro é caracterizado por uma forma lisa e curva que eficientemente dispersa energia, aumentando a segurança de colisão. A rigidez geral do corpo melhorou ainda mais com um aumento dos pontos de solda, melhorando a linearidade e o controle da direcção.

Curiosamente, acabou ainda assim por ser na direcção que encontrámos aqui e ali o elo mais fraco de todo este conjunto, por vezes pouco linear e nada directa, num automóvel em que o bloco propulsor, agora turbocomprimido, aumentou em apenas mais 4cv de potência, tirando o melhor partido, no entanto, do binário bem mais elevado e generoso na forma como se faz sentir. Aliás, e ainda a propósito deste motor a gasolina 1.4 Boosterjet, será importante apontar a sua capacidade de proporciona elevada potência com um reduzido consumo de combustível. O sistema de injecção direta de combustível possui sete bocas de injectores que permitem o aumento da pressão do combustível e uma injeção de combustível muito optimizada, o que resulta numa maior potência do motor e um escape mais limpo.

O turbocompressor está equipado com um controle de válvula normalmente fechado para uma resposta em condução normal, abrindo para minimizar o consumo de combustível em viagem. Para além desta realidade, o motor 1.4 Boosterjet é dotado de um sistema de controle de pressão de combustível variável visando a redução do número de partículas, também de um controle do sensor de pressão de ar de admissão dupla para elevada resposta, ainda de um intercooler refrigerado a ar para melhorar a eficiência volumétrica pelo arrefecimento do ar de admissão e, por fim, de um coletor de admissão curto, coletor de escape integrado na cabeça de cilindro e montagem tipo pendulo para maior leveza e compacidade.

180509 SuzukiSwiftSport 005

180509 SuzukiSwiftSport 003

180509 SuzukiSwiftSport 007

Caixa de seis velocidades optimizada

Acoplado a este motor encontramos uma transmissão manual de seis velocidades, melhorada em relação à qua já equipava a anterior geração do Swift Sport, procurando o construtor com isso atingir um curso mais curto e passagens mais ágeis. A força de actuação foi ajustada para melhorar a suavidade das passagens e aumentar o feedback do condutor, complementado por melhoramentos técnicos que aumentam a rigidez e a sensação de uma passagem mais directa.

Quanto à suspensão num modelo agora ligeiramente mais baixo — a colocação de saias alterais em fibra de carbono permite uma sensação visual de uma distância ao solo ainda menor do que aquela que realmente está disponível —, este Suzuki Swift procura manter o seu posicionamento dentro da marca como a proposta desportiva da mesma, havendo mesmo planos em Portugal e Espanha para que possam surgir unidades deste modelo em provas desportivas nos respectivos campeonatos nacionais de ralis.

Atentando a outros detalhes deste modelo, a distância entre eixos é 20mm mais longa do que no Swift Sport anterior, enquanto que as vias dianteiras e traseiras são 40mm mais largas, ajudando a aumentar a estabilidade linear. Mantendo o foco do desenvolvimento do modelo, elevada performance e emocional, a carroçaria do novo Swift Sport é mais baixo 15mm e mais larga 40mm, criando uma aparência atlética e robusta.

E sendo certo que nem todos gostam do amarelo, será mesmo nesta cor, ou melho dizendo na cor exclusiva “Champion Yellow”, que resulta do esquema de cor utilizado pela Suzuki nos ralis, nomeadamente no Campeonato Mundial de Rali Júnior em que participou, que surge a cor de lançamento deste modelo, lado a lado com mais seis cores, nomeadamente o vermelho burning pérola metalizado (ZWP), azul speedy metalizado (ZWG), branco pérola metalizado (ZVR), prata premium metalizado (ZNC), cinza mineral metalizado (ZMW) e preto superior pérola metalizado (ZMV).

Presença do sistema bluetooth compatível com smartphone através do Apple CarPlay, Android Auto ou MirrorLink. ainda o sistema áudio com ecrã táctil de sete polegadas e um sistema de navegação com mapa 3D integram o pacote de equipamento disponível num automóvel que incorpora o sistema de detecção avançado da Suzuki que utiliza a combinação de uma câmara monocular e um sensor de laser. O sistema permite combinar uma câmara monocular, que possibilita a média-longa distância a deteção e o reconhecimento de elementos como sejam, peões e marcadores de transito, e um sensor de laser para uma deteção de curta distância e nocturna.

180509 SuzukiSwiftSport 008

180509 SuzukiSwiftSport 009

180509 SuzukiSwiftSport 010

No final do mês de Maio a partir dos 20.178 euros

Em andamento, o novo Swift Sport utiliza dois sensores — a já referida câmara monocular e um sensor de laser — para determinar se existe o risco de colisão com um veículo na frente ou um peão. Ao detectar uma potencial colisão e dependendo da situação, o veículo alerta o condutor, assiste à travagem ou trava automaticamente o veículo. Por outro lado, a uma velocidade de 60km/h ou superior, a função de alerta de mudança de faixa está desenvolvida para avisar o condutor com a vibração do volante e avisos no painel de instrumentos. A velocidades entre os 60 e 160km/h, a pista é reconhecida através de uma câmara monocular, sendo que no momento em que os sensores detectam que a mudança de faixa está prestes a ocorrer, o sistema automaticamente auxilia o condutor a retomar a sua faixa, controlando a direcção através do sistema de direcção assistida elétrica.

FICHA TÉCNICA

Suzuki Swift Sport

MOTOR
Motor turbocomprimido a gasolina;
Cilindrada - 1373 cc;
Potência máxima - 140/5500 (cv/rpm);
Binário máximo - 230/2500 - 3500 (Nm/rpm);

TRANSMISSÃO E TRACÇÃO
Caixa manual de seis velocidades;
DIMENSÕES E PESOS
Comprimento/largura/altura - 3890/1735/1495 milímetros;
Distância entre eixos - 2450 milímetros;
Largura de vias (fr/tr) - 1510/1515 milímetros;
Peso bruto - 1445 kg;
Bagageira - 265 litros (5 lugares); 579 litros (bancos traseiros rebatidos);
PRESTAÇÕES
Aceleração 0-100 km/h - 8,1 segundos;
Velocidade máxima - 210 km/h;
CONSUMOS
Extra-urbano/urbano/misto - 4,8/6,8/5,6 (l/100 km)
Emissões de CO2 - 125 (g/km);
PREÇO
Unidade ensaiada - 20.178 Euros

Função alerta anti fadiga, que a partir dos 60km/h detecta o padrão de condução e emite alertas visuais, permitindo assim ao condutor corrigir a trajetória, assistência de luzes de largo alcance alternando as luzes entre os médios e máximos, dependendo da presença de outros veículos e da luz ambiente, e um controlo de velocidade adaptativo, que utiliza o radar de ondas milimétricas para medir a distância ao veículo da frente e automaticamente acelerar ou reduzir a velocidade do nosso veículo para manter a distância de segurança previamente selecionada de acordo com três níveis (curto, médio ou longo), são funcionalidades de segurança permitidas a bordo deste novo Suzuki Swift, já presentes em veículos de segmentos mais elevados que a Suzuki coloca aqui neste modelo para um maior conforto dos utilizadores do Swift Sport.

Para um carro que chega a Portugal já no final do corrente mês com uma garantia de três anos, a Suzuki está a procurar que seja possível que esta possa ser estendida para um período de cinco anos, a ficar disponível em todos os produtos da marca. Até lá, e com os referidos três anos de garantia, o novo Suzuki Swift Sport estará disponível por um preço final de 20.178 euros, já depois de beneficiar de um desconto de lançamento de 2033 euros sobre o preço-base de 22.211 euros, valores que os responsáveis da marca nipónica esperam que permitam um bom posicionamento no mercado face a concorrentes de peso no mesmo segmento como o Ford Fiesta 1.0 ST Line, o Seat Ibiza, o Peugeot 208 ou o Renault Clio. A ambição será muita, talvez, mas que ninguém peça à Suzuki para pintar estes seus argumentos de amarelo se não conseguir tais objectivos... até porque amarelos já eles são!

reportagem: Jorge Reis
fotos: ©Suzuki e ©LusoSaber

180509 SuzukiSwiftSport 012

180509 SuzukiSwiftSport 011

180509 SuzukiSwiftSport 013

Pin It