JoaoSeabra2015-02Confiança foi palavra-chave no mercado automóvel em Portugal durante o ano de 2014, pelo menos a julgar pela opinião de João Seabra, director geral da Kia Portugal , expressa ao LusoMotores ao longo de uma entrevista de que já demos conta de um pequeno excerto, e que hoje aqui divulgamos na íntegra. A confiança dos portugueses, de acordo com este responsável da marca coreana entre nós, explica os bons resultados verificados no ano transacto, não apenas para a Kia mas principalmente para a subida do mercado que no final do ano se cifrou nos 35 por cento.

Em diálogo com o LusoMotores, João Seabra olhou para trás, para um ano em que os resultados operacionais do sector automóvel superaram todas as expectativas feitas pelos diversos analistas, mas também por si mesmo, quando as avançou no início de 2014 também então neste espaço. Um ano decorrido sobre essas projecções, o director geral da Kia Portugal sorri naturalmente ao verifica a prestação assinalável da marca, com a penetração em novos mercados, nomeadamente nas frotas de pequenas e médias empresas, mesmo sabendo, como diz, que “há ainda muito trabalho a fazer”.

Olhando para diante, João Seabra afina pelo diapasão global do mercado ao apontar para 2015 um crescimento de 10% face ao ano findo, afinal apenas um ponto percentual abaixo das previsões da ACAP que, em conferência de Imprensa, falou numa previsão de subida do mercado em 11%. E se é verdade que a subida de 11% em 2015, a verificar-se, será menor do que a de 35% no ano passado, João Seabra lembra que será sempre um crescimento, havendo por isso motivo para os diversos operadores ficarem satisfeitos se assim for.

JoaoSeabra2015-04

O ano de 2014 acabou assim “muito acima daquilo que se esperava”, com João Seabra a destacar que “felizmente tivemos um ano que excedeu largamente as expectativas de todos os operadores do mercado”. Dois anos antes, em 2012, o mercado atravessou o que este responsável classifica como o “annus horribilis”, mas agora tudo foi diferente, e nomeadamente para a Kia que concluiu o ano fundo com uma subida na ordem dos 50% face aos números do ano passado.

Meta europeia: 3,5% de quota de mercado!

Em 2018, a Kia procura estabilizar a sua quota de mercado nos 3,5%, valor que também a Kia Portugal pretende conseguir, esperando João Seabra que a evolução da marca possa prosseguir. Para tal, a reestruturação da rede de concessionários está a ser feita, está a ser conseguida uma penetração gradual mas consistente no mercado frotista, onde a Kia procura ser tida como “uma boa opção”, e a gama da marca irá receber novos produtos e a renovação de outros já existentes de qualidade reconhecida e por isso consolidados no mercado.

Sempre passível de ser influenciado pelos factores externos que determinam as diferentes oscilações da economia nacional, o sector automóvel deverá ainda assim manter-se agora num caminho que João Seabra acredita que possa continuar a ser positivo, muito por força da tal confiança que este responsável acredita estar a marcar o pensamento dos portugueses. “O futuro não vai ser pior que o passado e, portanto, se não vai ser pior, será melhor!”

JoaoSeabra2015-05

Mesmo antevendo um ano em que a evolução política em Portugal, até por via das eleições legislativas, poderá (ou não) gerar governos minoritários e menor estabilidade governativa, o nosso interlocutor entende que "as pessoas já se convenceram que o pior passou" e "não deixará de haver confiança porque as pessoas já perceberam que o nosso Governo não decide tudo".

Acompanhe aqui mesmo, mas também nas redes sociais Facebook, Twitter e YouTube, na íntegra, a entrevista de João Seabra ao jornalista Jorge Reis na rubrica "Motores com Palavras".

entrevista: Jorge Reis

http://www.youtube.com/watch?v=D5CBHjvXG3M

JoaoSeabra2015-03

Pin It