Multas rendem 47 milhões de euros ao EstadoO Estado arrecadou, no primeiro semestre, 47,1 milhões de euros em multas, mais 14,5% do que em igual período de 2011, de acordo com os dados divulgados pela Direcção-Geral do Orçamento (DGO).

Novo modelo de descontos nas ex-SCUT em OutubroAs alterações sobre a prorrogação das isenções parciais nas portagens nos concelhos servidos pelas antigas SCUT foram publicadas, esta sexta-feira, em Diário da República, e prevêem um novo modelo.

ACP critica duramente a política governamental para o sector automóvelO Automóvel Club de Portugal está frontalmente contra as propostas do Governo para as alterações ao Orçamento de Estado, nomeadamente naquilo que o mesmo poderá vir a influenciar o sector automóvel, e não poupa críticas, por isso, ao Executivo socialista de José Sócrates, a quem acusa de pretender colocar o nosso país como o terceiro na União Europeia com a mais elevada tribuação no sector. Para evitar que assim seja, o maior clube português em número de associados avança com um pacote de sugestões relativas ao Orçamento de Estado...

A ACAP manifestou em Conferência de Imprensa o seu desagrado e a preocupação motivados pelo Orçamento de Estado para 2009 agora apresentado pelo GovernoO agravamento da carga fiscal sobre os automóveis em 10,9%, considerando apenas as tabelas do Imposto Sobre Veículos (ISV), preconizado pelo Orçamento do Estado apresentado pelo Executivo de José Sócrates para 2009, é um dos principais motivos que está a provocar forte reacção por parte dos diferentes representantes do sector automóvel. Entre estes, a Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP), em conferência de Imprensa realizada esta quinta-feira na sua sede em Lisboa, manifestou a sua preocupação por esta situação.

O dinheiro chega cada vez para menos e em 2009 promete ser pior ainda, nomeadamente no sector automóvelQuem pretender adquirir um veículo automóvel, o melhor que tem a fazer é pensar em adiantar os seus planos e comprar desde já, antes da passagem do ano, isto porque, a partir de Janeiro, e em face das normas do Orçamento Geral do Estado que foi apresentado esta semana pelo ministro Teixeira dos Santos, está previsto um aumento substancial da taxa de Imposto Sobre Veículos (ISV), aplicado à compra de automóveis novos em 11%. Com esta medida, o Governo acredita que poderá arrecadar 1100 milhões de euros com o ISV, que se traduz num aumento de 16,9% em relação ao valor que estima cobrar em 2008.