Aplicado num conjunto significativo de modelos do catálogo Mazda – nos SUV CX-30 e CX-5 e também na versão hatchback do Mazda3 –, o sistema i-Activ AWD da Mazda propõe-se a garantir uma segurança incrementada sempre que as condições de estrada o exijam, numa condução a quatro rodas motrizes, associada a uma elevada eficiência de consumos e uma mais estreita ligação do condutor ao seu automóvel. Este sistema teve um teste de fogo numa longa aventura por terras do Cazaquistão e do qual se saiu merecedor de elogios, mas a Mazda vai mais longe e revela alguns dos segredos deste equipamento inserido em alguns dos seus modelos de maior destaque.

Graças ao recém-desenvolvido sistema de controlo e às novas tecnologias de redução de atrito, o sistema i-Activ AWD da Mazda proporciona viagens requintadas e estáveis em qualquer situação de condução, ao mesmo tempo que permite alcançar uma economia de consumos real, quase semelhante à de um veículo de tracção dianteira. O sistema de tracção às quatro rodas da Mazda integra um módulo de detecção de “carga vertical às quatro rodas” e trabalha em harmonia com o GVC (G-Vectoring Control), controlando a distribuição de binário entre todas as rodas, aumentando a tracção e os níveis de aderência, independentemente do cenário de condução. Também reduz significativamente as perdas mecânicas, contribuindo para melhores consumos e emissões.

As tecnologias de redução de atrito recentemente adotadas incluem um amortecedor de borracha dentro da unidade de acoplamento, que reduz em muito as flutuações no binário enviado para a unidade de tracção traseira, e uma nova configuração que aplica uma ligeira diferença na taxa de desaceleração entre a unidade de acoplamento e o diferencial traseiro. Ajustando rapidamente a distribuição de binário somente quando necessário, o sistema apresenta uma melhor resposta e economia de combustível efectiva.Mazda MX30 06

O diferencial traseiro reduz as perdas mecânicas ao adotar rolamentos de esferas e o uso de óleo de baixa viscosidade, juntamente com um design que armazena óleo na parte superior, fornecendo apenas a quantidade ideal onde e quando necessário. Actuando em combinação, essas medidas aumentam a precisão da unidade de controlo AWD, ao mesmo tempo que reduzem significativamente as perdas mecânicas gerais.

No início da descrição de uma curva, o sistema AWD manterá a distribuição de binário dianteiro/traseiro existente, de modo a priorizar uma melhor resposta de viragem, através da unidade de controlo do binário do motor (GVC). Após a viragem inicial, o sistema AWD aumenta gradualmente a quantidade de binário enviado às rodas traseiras de modo a manter uma viragem neutral e um movimento mais estável do veículo.

A harmonização do GVC também melhora substancialmente a resposta do binário traseiro e a linearidade em relação à atuação do acelerador. Na aceleração é enviado maior binário para as rodas traseiras e ao desacelerar mais para as rodas dianteiras, maximizando o desempenho de tracção de todos os quatro pneus. Também melhora a capacidade de controlo, para que o veículo responda fielmente às intenções do condutor ao virar.

Mazda MX5 2020 07

Este sistema i-Activ AWD da Mazda surge assim e modelos como o SUV CX-30 e CX-5, onde permite uma oferta mais condicente com a imagem aventureira destes dois modelos que, não sendo propriamente modelos todo-o-terreno, são claramente propostas para que a estrada não esteja limitada ao mero asfalto mas que possa ir onde a aventura racional permita um pouco mais de adrenalina. Depois, também na versão hatchback do Mazda 3 é possível encontrar este sistema i-Activ AWD, apostando aqui num comportamento mais seguro e eficaz, com benefícios no conforto e na capacidade dinâmica do modelo desta marca nipónica que aposta numa filosofia bem própria para os seus veículos.

LusoMotores

Pin It