Seguindo a tendência atual do mercado e de algum modo dando “resposta” às propostas de outros concorrentes, como o BMW X4 ou o mais recente Renault Arkana, a Peugeot prepara-se para lançar em 2022 um novo modelo com coração de SUV aliado a uma inspiração coupé. Estaremos assim no próximo ano perante o novo Peugeot 4008 para o mercado europeu, um veículo para já conhecido dentro do construtor francês como projeto P54.

Depois de lançadas as mais recentes gerações de modelos como o Peugeot 2008, Peugeot 3008 e até mesmo o Peugeot 5008, o construtor francês irá querer dar resposta às necessidades do mercado europeu que aponta para um modelo SUV, distinto, familiar de quatro portas e com uma componente aventureira enquanto coupé capaz de se assumir como um modelo suficientemente aventureiro.

Adotando a plataforma EMP2 V3 da nova geração do Peugeot 308, o SUV/Coupé deverá adotar as dimensões máximas da mesma, nomeadamente no que diz respeito à distância entre eixos, permitindo um habitáculo suficientemente espaçoso e confortável. Depois disso, e em relação ao motor, este modelo deverá equipar os novos blocos a gasolina 1.2 PureTech de 110 CV e 130 CV associados a uma hibridização ligeira de 48 V. Já em relação às motorizações diesel, deveremos estar perante uma primeira proposta relativa a um motor 1.5 BlueHDI de 130 CV, devendo surgir outros blocos híbridos e Plug-in, sendo necessário esperar até ao próximo ano para começarem a surgir dados mais concretos.

Este novo Peugeot 4008, que em termos de nomenclatura poderá igualmente vir a ser apontado como uma nova geração do novo Peugeot 408, deverá chegar à linha de produção durante todo o primeiro semestre do próximo ano para que chegue aos mercados até ao final de 2022. A opção pela nomenclatura de 408 poderá justificar-se para a manutenção do atual 4008, modelo que é comercializado no mercado chinês onde a Peugeot opera em parceria com a Dongfeng, um dos cinco construtores de automóveis chineses mais importantes, a laborar desde 1969 e com sede na cidade de Wuhan, tão falada de há ano e meio para cá desde que eclodiu a pandemia de Covid 19.

JR/LusoMotores
Pin It