Piaggio MP3No caso da MP3, a expectativa era grande no tocante à condução. Com o peso a exceder ligeiramente os 200 quilogramas - o que significa mais 20 a 30 kg do que a generalidade das “scooter” de 250 cc - a MP3 da Piaggio tem uma engenhosa solução na frente, mediante a geometria de um paralelogramo formado por quatro braços em alumínio, que contribuem para uma parte do segredo, no equilíbrio estático desta três rodas. O que de facto permite que esta MP3 fique direita, dispensando quem conduz de colocar o pé no chão, é um bloqueio electro-hidráulico da atrás referida geometria da suspensão dianteira, que na maior parte dos casos, concede o comportamento dinâmico de uma duas rodas. Isto significa que no caso da MP3, a ciclística não perdeu qualidades dinâmicas, como fica comprovado mediante a inclinação lateral que pode chegar aos 40º.

Todavia, a existência de duas rodas na frente – um dos contributos para o aumento de peso face a outras “scooter” de 250 cc – diferencia a condução da MP3! Uma das características agradáveis de usufruir neste sistema, tem a ver com a facilidade com que se sobem passeios. A flexibilidade do sistema leva a que uma das rodas suba primeiro do que a outra, não sendo assim afectada a estabilidade desta Piaggio.

Piaggio MP3Outra característica, diz respeito à maior tranquilidade com que se conduz a MP3 quando encontramos irregularidades no piso. Se numa curva ou rotunda, encontramos lombas em plena trajectória, o comportamento da frente é de facto notável. Também neste caso, a assimetria da passagem das rodas da frente, transfere para a geometria da suspensão dianteira, o que numa moto ou “scooter” convencionais, corresponde a uma sacudidela ou salto, consoante a dureza das suspensões. As mais macias ondulam e as mais duras saltam.

A existência de duas rodas à frente – que significará substituir dois pneus – leva também a disponibilizar dois discos de travagem, com os benefícios correspondentes.

E além de mais segura, a MP3 é sem dúvida mais confortável face à maior parte das “scooter” convencionais.

Decisão urbana

Como acontece com a maior parte das “scooter”, o território de eleição da MP3 é o trafégo urbano, no qual se evidencia a possibilidade de não ter de colocar os pés no chão. Ao circular, e mediante ligeira pressão num comando do lado direito do guiador, e quando estamos prestes a parar, a MP3 fica com a frente bloqueada.

Piaggio MP3No entanto, é preciso alguma habilidade nas decisões urbanas! Quer no momento de paragem… sendo exigida alguma destreza na altura do arranque. Esta habituação, decorre do facto de nem sempre o equilíbrio ou as irregularidades do piso, garantirem que a dianteira da MP3 fica perfeitamente direita e em linha com a “scooter”.

Se tal não suceder durante a paragem, no momento do arranque, esta Piaggio tenderá a seguir a trajectória que o bloqueio concede.

Isto significa que ao pararmos em piso inclinado, ou numa via empedrada e irregular, e se bloqueámos a frente da MP3 com as duas rodas em posição assimétrica, ao acelerar teremos a deriva correspondente.

È evidente que ao fim de uns dias de MP3, o próprio corpo e a aceleração já operavam maravilhas, tirando partido do equilíbrio estático, cujos avisos sonoros antecedem o activar e desactivar do sistema de bloqueio da suspensão dianteira.

Como atrás ficou mencionado, o terreno de eleição desta MP3 é o tráfego citadino. No entanto, em estrada ou auto-estrada, a MP3 evolui bem mas sem significativos brilhantismos, enquanto a relação peso/potência limita as acelerações e reprises, numa “scooter” que é mais pesada do que as Burgman 400 ou Beverly 500.

Piaggio MP3Todavia, numa perspectiva meramente técnica, também é verdade que o monocilíndrico a quatro tempos e quatro válvulas, cumpre muito bem com os objectivos, tanto em consumos de combustível como em termos de emissões de gases de escape, enquadramento em que os italianos conseguiram o Euro 3.

Equipado com gestão electrónica (alimentação, injecção) o motor encontra-se acoplado à transmissão de variação contínua, um dos itens que contribui para o conforto de rolamento e para a facilidade de condução desta Piaggio de três rodas, com jantes iguais e pneus diferentes. Na frente montam os 120/70 e na traseira os 130/70. Uma das vantagens desta característica está na travagem. Por ser equipada com três discos, a MP3 tem a eficácia de travagem aumentada face a outras “scooter” e de acordo com os italianos, esta maior eficácia é de 20% face aos sistemas convencionais… de duas rodas.

Para quem dá mais importância à informação, e mediante um visor e indicadores luminosos, colocados entre os velocímetro e conta-rotações, a MP3 disponibiliza diversas informações sobre o veículo e viagem.

Alguns acessórios como o vidro mais alto e com laterais alargados para proteger as mãos, ou dispositivos de orientação, podem ser encontrados na lista de equipamentos opcionais desta MP3.

De série, fica esta solução de três rodas… cujo comportamento dinâmico é semelhante às de duas, no tocante à inclinação concedida nas curvas. Uma boa capacidade para arrumos, é conseguida sob o banco e na caixa traseira que faz as funções de uma pequena “top case”. Um bom nível de conforto de rolamento, e uma estética que deixa pouca gente indiferente, mesmo aqueles que já aderiram a esta solução, e perguntam sempre: então que tal se dá com isto?

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Pin It