Agora que ficou para trás 2018, o tempo não nos permite sequer uma pausa, sendo necessário manter o foco e avançar para os desafios do novo ano, porque o mundo não pára e a missão de informar nos obriga a estar actualizados, atentos e prontos para reagir às mudanças do dia-a-dia.

Para trás fica uma edição que nos deixa a sensação do dever cumprido, de preferência sem gralhas nem erros de simpatia que podem deitar a perder metas de produtividade e objectivos, ainda que sejam situações sempre possíveis e normais para quem caminha na estrada da informação.

Uma qualquer publicação, seja convencional (em papel) como é a nossa #Mag, ou no ambiente digital em que a LusoSaber também se movimenta há vários anos, com os websites LusoMotores e LusoNotícias, não permite aventuras de conduções autónomas, e o combustível que as alimenta é a dedicação, o suor e por vezes muitas noites sem dormir daqueles que as produzem a cada dia, a cada semana, mês após mês ao longo de anos.

Os resultados surgem com o agrado de quem acede à informação, os que folheiam esta publicação trimestral ou os que, todos os dias, acedem aos endereços digitais para ali consultarem o trabalho de quem informa, mas a ansiedade de quem escreve, fotografa, edita e pagina sobre o modo como o seu trabalho irá ser aceite está sempre presente.

Em informação, trabalhar com gosto, dedicação e empenho é meio caminho andado para que tudo corra bem, algo que foi feito mais uma vez a cada vírgula, a cada parágrafo. O resto do caminho depende de quem nos lê... Depende de si!

jreis

Jorge Reis
(Director)

Pin It