×

Mensagem

Failed loading XML...

Stephan Winkelmann, presidente e CEO da Automobili Lamborghini, apresentou esta terça-feira “Direzione Cor Tauri” (Rumo a Cor Tauri): um roteiro para a descarbonização dos futuros modelos da Lamborghini e das instalações de Sant’Agata Bolognese, baseado numa abordagem integral da sua estratégia de sustentabilidade ambiental. Ao longo do processo de eletrificação de produto, a Lamborghini centrar-se-á continuadamente na identificação de tecnologias e soluções que garantam prestações de topo e uma dinâmica de condução que dê continuação à tradição da marca.

Aludindo ao logótipo escolhido pelo fundador da empresa, Ferruccio Lamborghini, em 1963, Cor Tauri é a estrela mais brilhante da constelação de Tauro, e representa o avanço da Lamborghini rumo a um futuro eletrificado, mas sempre fiel ao coração e à alma da marca do “touro”.

Sobre este tema, Stephan Winkelmann comentou: “O plano de eletrificação da Lamborghini é uma rota que acaba de ser traçada, necessário no contexto de um mundo que está a mudar de forma radical, e para o qual queremos dar o nosso contributo continuando a reduzir o impacto ambiental através de projetos concretos. A nossa resposta é um plano com uma abordagem de 360°, que envolve a nossa gama de produtos e as nossas instalações de Sant’Agata Bolognese, e que nos leva rumo a um futuro mais sustentável, ao mesmo tempo mantendo-nos fiéis ao nosso ADN.”

“A Lamborghini sempre foi sinónimo de uma proeminente competência tecnológica na construção de motores com um rendimento extraordinário: este compromisso continuará a ser uma prioridade absoluta da nossa trajetória de inovação. A promessa de hoje, suportada pelo maior plano de investimento na história da marca, reforça a nossa profunda dedicação não só aos nossos clientes, como também aos nossos adeptos, aos nossos colaboradores e suas famílias, assim como ao território onde a empresa nasceu, na Emilia-Romagna, e à excelência do Made in Italy”.

584852 v1

Cor Tauri, o roteiro da Lamborghini, compreenderá três fases:

  1. Homenagem ao motor de combustão (2021-2022), através do lançamento de modelos que prestem tributo ao recente período de sucesso permanente da empresa. Após um contínuo crescimento das vendas, e de um aumento de sete vezes do volume negócios ao longo dos últimos quinze anos, a Lamborghini estabeleceu-se como um centro de excelência na produção dos melhores superdesportivos. O design único, a inovação tecnológica ao mais alto nível – apoiada por enormes investimentos em investigação e desenvolvimento – e os mais elevados níveis de qualidade e manufatura são a base da pirâmide de produtos: do Super SUV Urus, pedra angular do êxito atual, até ao pináculo de obras-primas em termos de design e tecnologia, como o são as séries limitadas.

    O mais recentemente revelado, o Sián, deu início à jornada da eletrificação: é o primeiro Lamborghini a contar com tecnologia híbrida. Esta fase será caraterizada pelo desenvolvimento de motores de combustão para versões que prestarão homenagem à gloriosa história da marca, e a produtos emblemáticos do passado e do presente, mas sempre com o ímpeto do espírito visionário que distingue a Lamborghini. Dois novos automóveis destinados à gama de modelos com motor V12 serão anunciados em 2021.

  2. Transição híbrida (finais de 2024). Em 2023, a Lamborghini apresentará o seu primeiro automóvel híbrido de produção em série, e, no final de 2024, toda a gama será eletrificada. A performance e a autêntica experiência de condução Lamborghini continuarão a ser a prioridade dos engenheiros e técnicos da empresa no desenvolvimento de novas tecnologias, e a aplicação de materiais ligeiros em fibra de carbono será crucial para compensar o peso decorrente da eletrificação. O objetivo interno da empresa para esta fase é reduzir em 50% as emissões de CO2 da gama de produtos no início de 2025.

    A liderar a transição híbrida estará um investimento sem precedentes: mais de 1500 milhões de euros ao longo de quatro anos, o maior na história da Lamborghini. É um sinal tangível do forte sentido de responsabilidade da empresa face à necessidade de dar uma resposta concreta, através de inovações significativas, ao período de transformação que está a afetar a indústria automóvel no seu todo.
  1. Primeiro Lamborghini totalmente elétrico (segunda metade da década): a aceleração na segunda parte da década será dedicada aos veículos totalmente elétricos, com o objetivo de introduzir na gama um quarto modelo no futuro. Uma vez mais, a inovação tecnológica nesta fase estará orientada para garantir prestações notáveis, e para posicionar o novo produto no topo do seu segmento. É assim que a Lamborghini vê o culminar desta fase da jornada: Cor Tauri, a estrela mais brilhante da constelação à qual aponta o roteiro da empresa, é representada por um quarto modelo, totalmente elétrico.

A programa da Lamborghini para 2030 tem início com uma visão integral da estratégia de sustentabilidade da empresa: uma abordagem de 360° que abarca desde a gama de produtos às instalações de Sant’Agata Bolognese – das linhas de produção aos escritórios. Esta área de 160 000 metros quadrados alcançou a certificação de neutralidade em CO2 em 2015, que se manteve mesmo depois da fábrica ter duplicado de tamanho nos últimos anos. Além da redução das emissões de CO2, a proteção ambiental, a sustentabilidade na cadeia de fornecimento, a atenção aos colaboradores e a responsabilidade social da empresa são parte integrante desta estratégia.

O coração e a bússola do plano de transformação Cor Tauri é o próprio ADN da marca, e a sua capacidade inata para transformar os retos em oportunidades através de permanentes inovações tecnológicas, que conduzem a melhores prestações e emoções de condução, mas dentro das limitações impostas pelas cada vez mais estritas normas de CO2. Uma viaje rumo a uma nova Lamborghini, mas sempre fiel a si mesma e às suas raízes.

Pin It